Fale Conosco

19 de novembro de 2014

Setor de serviços movimenta R$ 5,6 bi e cresce acima da média do NE



O setor de serviços da Paraíba movimentou R$ 5,604 bilhões na economia do Estado no ano de 2012, alta nominal de 13,4% sobre o ano anterior. As informações são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS), que analisa a estrutura produtiva do setor de serviços não financeiros e que foram divulgadas nesta quarta-feira (19) pelo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2012, o setor respondeu por 79,162 mil pessoas ocupadas e pagou mais de R$ 1,034 bilhão em salários, retiradas e outras remunerações, no total de 7.778 empresas. Em termos de pessoas ocupadas, o volume representou um crescimento de 9,79% sobre 2011, além de 24,5% de pagamento de salários e de 2,3% no número de empresas.

A Paraíba registrou taxas maiores de 2011 para 2012 no setor de serviços na comparação com a média do Nordeste. No montante da receita bruta, A Paraíba cresceu 13,44%, contra 12,63% da Região; no pagamento de salários, retiradas e outras remunerações de 24,5%, ante 16,9% da Região. Na categoria pessoas ocupadas, o Estado expandiu 9,79% do setor de serviços sobre 6,25% do Nordeste.

Em volume de receita, o segmento de serviço de informação e comunicação liderou em montante movimentado em 2012 com R$ 1,945 bilhão, representando 34,71% do total (R$ 5,661 bilhões). O segundo setor de serviços que mais movimentou ficou com o segmento de transportes, serviços auxiliares e correios com receita de R$ 1,263 bilhão (22,54%), seguido de perto pelos serviços profissionais, administrativos e complementares (R$ 1,108 bilhão), enquanto o segmento de serviços prestados às famílias como meios de hospedagem, bares e restaurantes movimentaram R$ 826,238 milhões em 2012. Essa quatro segmentos concentram 72% do volume da receita bruta de serviços privados da Paraíba. Em números absolutos. Os quatro setores representam mais de R$ 4 bilhões do montante do setor.

Em número de pessoal ocupado, os segmentos de serviços que mais empregam na Paraíba são de meios de hospedagem, bares e restaurantes, denominados de alojamento e alimentação (16.032); transporte rodoviário (9.714) e de informação e comunicação (6.456). Os três segmentos representam mais de 40% (32,2 mil) dos trabalhadores ocupados nos serviços privados do Estado.