João Pessoa
Feed de Notícias

SES se reúne com municípios para discutir ações do Pacto Social

quinta-feira, 15 de setembro de 2011 - 19:50 - Fotos:  Secom-PB

Foto:Secom-PB

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), está realizando, nesta quinta (15) e sexta-feira (16), na cidade de Catolé do Rocha, uma oficina de debates e combinações com secretários de saúde e técnicos das secretarias e hospitais da 8ª Gerência Regional de Saúde (GRS). Os objetivos são organizar os serviços, traçar um mapa da rede de saúde dos municípios da Paraíba, ampliar a rede regional e garantir a qualidade de ações e serviços no Sistema Único de Saúde (SUS).

Com as oficinas, a SES busca promover o desenvolvimento das 14 Gerências Regionais de Saúde e alinhar o Estado com a política nacional de saúde, unificando as instituições e potencializando a comunicação entre elas. Todos os serviços serão contratados dentro do programa Saúde Cidadã, vinculados ao Pacto pelo Desenvolvimento Social e o Plano Plurianual (PPA) 2012-2015.

Com o mapeamento dos serviços oferecidos por cada município, será possível a parceria entre as instituições para a garantia do atendimento à população. O atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), por exemplo, será otimizado quando estiverem identificadas as potencialidades de cada hospital para receber os usuários de cada especialidade. “Vamos saber para onde direcionar o paciente, sem perder tempo e oferecendo melhor assistência”, destacou a coordenadora do Samu de São Bento, Érica Vanessa Lúcio.

A secretária municipal de Saúde de Belém do Brejo do Cruz, Genilza Lacerda, ressaltou a importância do contato com os outros municípios da região e com o suporte da SES para a garantia de oferta dos serviços e atendimento aos usuários. “O que estamos precisando realmente é de um grande trabalho de parceria. O problema não deixa de existir, mas fica mais fácil de solucionar. Belém do Brejo do Cruz precisa da ajuda de outras cidades e, por isso, é importante essa interação e regionalização. Nós vamos aceitar os acordos e participar das pactuações com o Estado para fortalecer a rede de saúde”, enfatizou.

Para a secretária municipal de Saúde de São Bento, Sandra Núbia Pereira Brilhante, a regionalização dos serviços permitirá que os recursos enviados pelo Ministério da Saúde sejam aplicados nos serviços da própria região. “Essas oficinas são de fundamental importância para organizar e potencializar a região. Os municípios pequenos ficam muito à mercê dos maiores e nossa região é muito distante dos grandes centros. Com a rede de saúde da nossa região organizada, teremos o suporte dentro da nossa área e os recursos que destinaríamos às transferências de pacientes poderemos investir nos nossos próprios serviços”, enfatizou.

Cirurgias eletivas – A SES já está organizando a rede de saúde em todo o Estado para implantar o sistema de cirurgias eletivas, que dará prioridade aos usuários que aguardam uma cirurgia há muito tempo. O assessor de gabinete da SES, Murilo Wanzeler, adiantou que a orientação é que todos os municípios elaborem uma lista com demandas por cirurgias represadas e façam a adesão ao programa até o próximo dia 30 de setembro.

Depois que os municípios negociarem com os hospitais os fluxos de usuários, organizando-os conforme os critérios de risco, a SES vai repassar o recurso mediante apresentação da produção, que será acompanhada por auditoria municipal e estadual. A secretária municipal de Saúde de Catolé do Rocha, Emanuelle Rosado Xavier Santos, enfatizou que o diálogo desenvolvido durante as oficinas são importantes para o conhecimento das potencialidades de cada hospital e municípios. “É preciso mesmo haver uma conversa prévia para ver as necessidades para que sejam projetadas na Programação Pactuada Integrada (PPI). Oficinas como essas estreitam os laços dos municípios com a SES. É um espaço positivo porque eles estão nos visitando em loco, vendo e vivenciando a nossa realidade. Visitam as nossas unidades de saúde e veem o que estamos falando. É diferente de ficarem em João Pessoa e nós apenas levarmos as informações”, concluiu.

Participaram da oficina aproximadamente 50 profissionais da rede de Saúde dos municípios de Mato Grosso, Catolé do Rocha, Riacho dos Cavalos, Brejo do Cruz, Bom Sucesso, Brejo dos Santos, Belém do Brejo do Cruz, São Bento, Jericó e João Pessoa. Secretários municipais de saúde, Diretores de hospitais, coordenadores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) coordenadores de Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental, coordenadores da atenção básica, Ger       ência de Regulação e Avaliação (Gerav), fiscais sanitários, e apoiadores.

“Estamos percebendo a aproximação do município com o Estado, com o apoio técnico, que não tinha. Estávamos sentindo falta disso, porque sem isso o município acaba se sentindo muito solto. Nós estamos percebendo que agora o Governo do Estado está com a equipe sensibilizada para poder trabalhar junto, com uma política de saúde que possa satisfazer a todos. Antigamente, quando a gente vinha saber das coisas, já tinha perdido prazo e perdido as oportunidades”, afirmou a secretária de Saúde de São Bento, Sandra Núbia Pereira Brilhante.

Próximas oficinas

Outras oficinas acontecerão nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Cuité, Monteiro, Patos, Piancó, Cajazeiras, Sousa, Princesa Isabel, Itabaiana, Pombal e Mamanguape.