Fale Conosco

14 de agosto de 2013

SES reúne coordenadores para definir estratégia da Campanha de Multivacinação



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) vai reunir, nesta sexta-feira (16) os coordenadores regionais de imunização e gerentes regionais de saúde para definir a estratégia a ser adotada durante a próxima Campanha de Multivacinação na Paraíba. A campanha começa no dia 24 (Dia D) e vai até o dia 31 deste mês, com o objetivo de atualizar os cartões de vacinação das crianças menores de 5 anos de idade (0 a 4 anos 11 meses e 29 dias).

Durante a reunião, que começa às 9h, no auditório da CIB, em João Pessoa, os gestores de saúde pretendem estimular a adesão dos usuários e profissionais à campanha. “Será apresentada e avaliada a cobertura vacinal atual de cada município. Para os que apresentarem baixa cobertura serão sugeridas ações para melhorar a situação. Além desse mapeamento outros detalhes serão tratados”, disse Talita Tavares, gerente executiva de Vigilância em Saúde.

A campanha ocorrerá em todos os municípios envolvendo recursos das três esferas gestoras do SUS. Serão 2.377 mil postos de vacinação na Paraíba, com a participação de 6.650 profissionais.

De acordo com a programação, a abertura oficial da Campanha de Multivacinação acontecerá no dia 24 em Campina Grande, na Praça da Bandeira, às 8h30, com a presença de gestores estaduais e municipais. “Será um momento importante para que as cadernetas das crianças sejam colocadas em dia, já que quando tomadas todas as doses, no tempo certo, elas proporcionam proteção para o ataque de doenças mesmo durante a idade adulta. Se a criança não estiver vacinada com todas as doses necessárias, corre grande perigo e, dependendo da doença, pode até morrer”, explica Talita Tavares.

A imunização é destinada a crianças com menos de cinco anos de idade (até 4 anos, 11 meses e 29 dias). Todas as vacinas do Programa Nacional de Imunização, serão oferecidas, de forma seletiva, para prevenir as seguintes doenças: sarampo, rubéola, caxumba, difteria, tétano, coqueluche, tuberculose, hepatite B, meningite meningocócica tipo C e hemófilos influenza, poliomielite, formas graves de pneumonia, otite, sinusite e de amigdalite. Os resultados destas ações podem ser comprovados na redução das doenças imunopreveníveis no país.

Objetivos específicos da Campanha:

 Ø Aumentar as coberturas vacinais para atingir a meta adequada;

Ø Melhorar a homogeneidade das coberturas vacinais nos municípios;

Ø Manter a eliminação do sarampo e da poliomielite;

Ø Intensificar as ações de imunização para a administração do reforço das vacinas

poliomielite (oral), DTP e 2ª dose da tríplice viral;

Ø Contribuir na redução da incidência das doenças imunopreveníveis, conforme o

calendário básico de vacinação das crianças menores de 5 anos de idade.