Fale Conosco

23 de abril de 2012

SES recomenda às secretarias municipais de Saúde intensificação do combate à dengue



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) emitiu nota técnica para todas as Gerências Regionais de Saúde (GRS) determinando a intensificação do combate à dengue e fez um novo alerta para as secretarias municipais de saúde, embora o número de casos notificados do dia 1º de fevereiro até 20 de abril deste ano ainda seja 76,9% menor que o registrado no mesmo período do ano passado. Nas semanas 12, 13 e 14 o número de notificações de casos suspeitos da doença atingiu a média de casos esperados para esse período.

De acordo com a gerente de Vigilância em Saúde (Gevs), Júlia Vaz, os números confirmam que o atual período é de risco para o aumento da incidência da doença no estado. Contudo, os números ainda estão abaixo da média e do registrado no ano passado. Até o dia 20 deste ano, foram notificados 1.694 casos suspeitos, enquanto no mesmo período do ano passado foram notificados 7.328 casos.

Considerando que o período é comprovadamente favorável para o aumento da incidência da dengue no estado e que a vigilância do vetor e dos casos se constitui como ação importante nesse momento, a SES faz as seguintes recomendações às Secretarias Municipais de Saúde:

– Intensificar o trabalho de campo, mesmo se estiver com o Índice de Infestação Predial baixo (menor que 1%);

– Adotar a metodologia ativa de Vigilância Epidemiológica em substituição à vigilância passiva;

– Realizar o bloqueio de todos os casos notificados como suspeitos em até 24 horas da notificação para evitar casos subsequentes;

– Notificar imediatamente a Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) pelo telefone (plantão 24 horas) 8828-2522, a suspeita de ocorrência de qualquer caso de Dengue com Complicações (DCC), Febre Hemorrágica da Dengue (FHD) ou óbito por dengue, em observância à portaria nº 104/2011;

– Coletar amostras para virologia, caso o paciente esteja até o terceiro dia do início dos sintomas e para sorologia, caso esteja acima do sétimo dia do inicio dos sintomas e enviar ao Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB);

– As vigilâncias municipais devem recomendar aos seus serviços de saúde a adoção da hidratação (oral ou venosa) dependendo da necessidade como medida imediata para todo o paciente com suspeita de dengue. Este ato pode salvar uma vida;

– As SMS devem afixar nos seus serviços de saúde o Novo Protocolo de Manejo Clínico e Classificação de Risco do paciente com dengue para nortear o atendimento e reduzir a letalidade. As secretarias que ainda não tiverem estes protocolos devem procurar a Vigilância em Saúde do Estado para aquisição.

 

Dados

Casos Notificados – 1.694

Dengue Clássica – 245

Dengue com Complicações – 14

Febre Hemorrágica da Dengue – 10

Óbitos por Dengue – 00

Descartados – 415

Em investigação – 1010