Fale Conosco

5 de novembro de 2013

SES realiza oficina de controle da infecção hospitalar para profissionais de enfermagem



O Governo do Estado, por meio da Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde, realiza nos dias 6 e 7 deste mês, a 2ª Oficina em Controle de Infecção Hospitalar em Busca da Segurança do Paciente. A oficina contará com a participação de aproximadamente 120 profissionais de enfermagem de 110 instituições públicas e privadas da Paraíba.

De acordo com a chefe da Comissão de Infecção Hospitalar, Ana Campanili, o treinamento será o 3º evento de uma sequência que começou em março deste ano. “No início de 2012 começamos avaliar os controles de infecção dos hospitais da Paraíba, então detectamos que vários hospitais não tinham controle de infecção atuante e outros nem sequer tinham controle de infecção. Por esse motivo a gente começou a realizar essas oficinas”, disse.

Ela explicou que o primeiro evento reuniu administradores dos hospitais, para que entendessem a importância de constituir um sistema de controle da infecção em cada unidade hospitalar. O segundo evento foi realizado para membros de administração dos hospitais e membros da Constituição do Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), onde foi dado todo o embasamento para esses profissionais criarem um controle de infecção.

Já este terceiro evento, que será realizado na Pousada Corais de Carapibus, no município do Conde, se voltará exclusivamente para membros da CCIH. “Nesse evento vamos abordar a parte prática do trabalho. Já mostramos toda a parte teórica de legislação, embasamento teórico, para que eles montassem um controle de infecção hospitalar, e agora estamos realizando o treinamento prático de como coletar dados, fazer os cálculos, enfim, tudo que o Ministério da Saúde nos solicita”, explicou a gestora.

Durante os dois dias de evento, a 2ª Oficina em Controle de Infecção Hospitalar vai abordar temas como o controle de antimicrobianos, higiene hospitalar, RDC36 (implantação do núcleo de segurança do paciente) e os principais indicadores de infecção hospitalar. Ana Campanili ressaltou a importância da realização desses eventos ao longo do ano. “Esses eventos representam um ganho para a Paraíba. Desde o primeiro evento, nós estamos conseguindo aumentar a nossa lista de hospitais com o controle de infecção, mantendo um contato contínuo com as unidades hospitalares. Além dos hospitais que já tínhamos listado, conseguimos contato com mais 54 hospitais. Também temos uma boa retribuição de todos os hospitais do interior. Assim, estamos conseguindo fazer esse trabalho de ampliação de controle de infecção em todo Estado”, concluiu a gestora.

Infecção hospitalarA infecção hospitalar constitui um importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo, sendo amplamente reconhecida como um dos principais eventos adversos da assistência clínica à saúde, causando grandes prejuízos, principalmente aos pacientes, como também aos custos da assistência.

A infecção hospitalar não é uma doença infecciosa qualquer, mas uma consequência da evolução das práticas de assistência à saúde tornando imprescindível a constituição da comissão de controle de infecção hospitalar (CCIH) em todos os hospitais conforme a portaria 2616/98.