João Pessoa
Feed de Notícias

SES quer reduzir vulnerabilidade ao HIV da Aids e a outras DSTs

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 - 17:03 - Fotos: 
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza, na próxima quarta-feira (16), o III Fórum Paraibano Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), que reunirá 300 representantes das secretarias municipais de Educação e Saúde e jovens protagonistas de 81 municípios que desenvolvem o projeto SPE. O evento acontece a partir das 9h, no Hotel Caiçara, em João Pessoa.

As inscrições estão abertas até esta terça-feira (15), devem ser feitas pela Internet e são gratuitas. O objetivo é reduzir a vulnerabilidade à Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis, levando em consideração que no Brasil, a idade média de iniciação sexual está em torno dos 15 anos, ou seja, em idade escolar.

O fórum terá 300 vagas para participantes do SPE mais 50 abertas para qualquer pessoa que preencha os requisitos do SPE. As inscrições devem ser feitas pelos e-mails dstaids@saude.pb.gov.br ou rainhalipb@gmail.com. Segundo a técnica da Gerência Operacional das DST/Aids da SES, Maria Elizabeth Barboza, o evento tem o objetivo de dialogar com os profissionais e jovens  que vão atuar, no próximo ano, na área de promoção e prevenção às DST/HIV/Aids no SPE, presente em 192 escolas públicas do ensino fundamental, médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). “O programa está em fase de expansão e, para isso, precisa da formação técnica qualificada destes profissionais para esta área de atuação”, lembrou.

Missão – De acordo com Elizabeth Barboza, a missão da Secretaria de Estado da Saúde é capacitar os profissionais e jovens para atuarem na disseminação das informações sobre sexualidade, gravidez na adolescência, relações de gênero, direitos sexuais e reprodutivos, prevenção às DSTs/Aids e Cidadania. “Monitorar e supervisionar as ações educativas realizadas nos municípios também faz parte da iniciativa da execução do SPE, pela Secretaria de Estado da Saúde”, informou.

Ela adiantou que, este ano, já foram capacitadas 180 pessoas, sendo 60 técnicos das secretarias municipais de Saúde e Educação, que atuarão no Grupo Gestor Municipal do SPE, nos 81 municípios e 120 jovens. Os treinamentos para os técnicos aconteceram em Itabaiana, Campina Grande e Esperança e as capacitações para jovens aconteceram em Campina Grande e João Pessoa. “Os jovens foram preparados para atuarem como multiplicadores nos municípios executores do SPE”, disse.

Enfoques – O III Fórum Paraibano Saúde e Prevenção nas Escolas, que tem como slogan ‘Unindo força e rompendo preconceitos’, abordará dois enfoques: diversidade sexual e homofobia na escola. Na programação do evento, também haverá uma apresentação teatral, exibição de vídeos temáticos, plenária e avaliação. “Buscamos através desta capacitação, unir forças em prol da aceitação da diversidade sexual, rompendo preconceitos e realizando políticas públicas de enfrentamento à homofobia”, destacou Elizabeth Barboza.

O projeto Saúde e Prevenção nas Escolas é desenvolvido nas escolas públicas com ações educativas sobre HIV/Aids e outras DSTs, através de palestras, oficinas, feiras, teatro, cinema e desfiles.  Desde que foi criado, em 2004, o projeto formou cerca de mil jovens protagonistas em 12 municípios da Paraíba: Itabaiana, Pedras de Fogo, Campina Grande, Patos, Esperança, Cuité, João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, Lucena e Guarabira. Nesses municípios, as ações já atingiram 122 mil jovens de 192 escolas.

Integração – “Saúde e Prevenção nas Escolas” é um projeto dos Ministérios da Saúde e da Educação, executado na Paraíba pela Secretaria de Estado da Saúde, que representa um marco na integração saúde-educação e destaca a escola como o melhor espaço para a articulação das políticas voltadas para adolescentes e jovens, principalmente por poder contar com a participação dos sujeitos desse processo: estudantes, famílias, profissionais da educação e da saúde. Este ano, o projeto, que tem como público-alvo, adolescentes e jovens de 13 a 24 anos, passou a fazer parte do Programa Saúde na Escola (PSE), que tem a adesão de 81 municípios paraibanos.

Da Assessoria de Imprensa da SES