Fale Conosco

26 de outubro de 2012

SES participa de evento em alusão ao Dia Mundial da Psoríase neste sábado



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) participa neste sábado (27) de ação social em alusão Dia Mundial da Psoríase (29 de outubro), no Busto de Tamandaré, em João Pessoa, com o objetivo de alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce da doença e orientar a respeito do tratamento adequado.

A ação está sendo promovida pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Paraíba e o Centro de Ciências Médicas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), sob a coordenação da professora Estér Bastos.

De acordo com a Gerente Executiva de Atenção à Saúde da SES, Patrícia Assunção, a secretaria apoia o evento e alerta a população para a necessidade do diagnóstico precoce. “Será distribuído material informativo sobre da patologia, a fim de facilitar o diagnóstico precoce. É de extrema importância que as pessoas possam conhecer as características da psoríase e principalmente orientar-se a respeito do tratamento adequado. Promovendo o diagnóstico precoce, temos mais respostas positivas no tratamento e ofertamos uma melhor qualidade de vida para os pacientes”, declarou.

Psoríase – É uma doença inflamatória da pele, crônica, não contagiosa, de causa ainda desconhecida, que afeta de 1 a 3% da população mundial. Atinge igualmente homens e mulheres. Caracterizada pela presença de manchas vermelhas, espessadas e descamativas, que aparecem, em geral, no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Podendo em outros casos se espalhar por toda a pele e também atingir as articulações. Existem dois (2) picos de idade de prevalência: antes dos 30 e após 50 anos, mas podem surgir em qualquer fase da vida.

A psoríase não tem cura, mas tem tratamento. Na Paraíba, o Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, é o hospital referência para o tratamento da doença.

Não há como prevenir a doença, embora seja possível controlar sua reincidência. O tratamento vai depender do quadro clínico apresentado, podendo variar desde a simples aplicação de medicação tópica até tratamentos mais complexos.