João Pessoa
Feed de Notícias

SES orienta fumantes e realiza exames no Dia Mundial sem Tabaco

terça-feira, 31 de maio de 2011 - 12:01 - Fotos:  Antônio David/Secom-PB

A terça-feira (31) foi marcada por mobilizações contra o uso do cigarro. Ações educativas na área externa do Shopping Tambiá e no estacionamento do Banco do Brasil da Epitácio Pessoa, chamaram a atenção de quem passou pelo local. Equipes das Secretarias de Estado da Saúde e do Município de João Pessoa fizeram panfletagem com orientações à população sobre os malefícios causados pelo vício. Além disso, exames que indicam o grau de dependência do fumante foram realizados.

Segundo a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da SES, Gerlane Carvalho, o Dia Mundial sem Tabaco é lembrado hoje em todos os países e a Paraíba não poderia ficar de fora. “É mais uma data que vamos às ruas para tentar sensibilizar as pessoas para que tenham consciência de que o tabagismo é a primeira causa de morte evitável. Ele é responsável por 90% de todos os cânceres, sendo 80% de pulmão. A dependência também provoca 25% das doenças cardiovasculares como infarto e AVC”, frisou.

Depois do exame respiratório e do teste de Fagerstrom (que mede o grau de dependência do fumante), oferecido durante a campanha, os médicos da SES estavam orientando sobre os locais que disponibilizam tratamento. Em João Pessoa existem cinco: Cais (Centro de Atenção Integrada a Saúde) do Cristo, Cais de Mangabeira e de Jaguaribe, o Centro de Saúde de Mandacarú e Caps (Centro de Atenção Psicossocial) do Rangel. Além da capital, existem 36 municípios que possuem Centros de Tratamento para o fumante na Paraíba.

Fumantes abordados – Na área externa do Shopping Tambiá, as equipes também estavam abordando as pessoas que passavam fumando. “Tivemos todo cuidado para falar sobre a campanha para os fumantes que passavam por perto. Eles foram receptivos, alguns fizeram o teste e aceitaram os encaminhamentos para cuidar da saúde”, acrescentou.

A professora Maria do Carmo Pereira Vieira atendeu ao apelo da campanha feita pela Secretaria de Saúde. Ela revelou que fuma há pelo menos 30 anos e está tentando parar. “Na adolescência a gente fuma por vaidade, depois vira doença. Foi o que aconteceu comigo. Esta campanha só estimula a gente deixar o cigarro. Não é fácil, já tentei várias vezes. Fiz agora o teste e meu grau de dependência deu elevado”, contou.

Campanha no Twitter – Além da campanha na rua, a SES também deflagrou ações contra o tabagismo na rede mundial de computadores, através das redes sociais como o Twitter, Facebook e Orkut. Os mais de mil seguidores da SES no Twitter foram informados sobre os riscos que o cigarro oferece a saúde dos fumantes, inclusive de fumantes passivos. Os locais de tratamento também foram divulgados para que a população saiba onde procurar ajuda.