Fale Conosco

22 de junho de 2009

SES notifica suspeita de gripe A em dois paraibanos



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) notificou, nesta segunda-feira (22), ao Ministério da Saúde, mais dois casos suspeitos de gripe A. São dois homens paraibanos que chegaram da Argentina na semana passada e apresentaram sintomas respiratórios. Eles estão em isolamento domiciliar e a SES aguarda o resultado dos exames laboratoriais enviados ao Instituto Evandro Chagas, em Belém-PA. Desde o surgimento do vírus H1N1, a SES já notificou sete casos da doença na Paraíba, sendo que cinco já foram descartados.

A gerente de Respostas Rápidas da SES, Diana Pinto, disse que o primeiro caso é de um técnico em comunicação, de 27 anos, morador de Cabedelo, que chegou da Argentina no dia 18 e foi atendido no dia seguinte no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), apresentando tosse, calafrio, febre, dor na garganta e na cabeça. O segundo paciente é um administrador de empresas de 32 anos, que mora em João Pessoa. Ele chegou da Argentina no dia 17, começou a sentir os sintomas no dia seguinte e foi atendido no HULW no dia 20, com sintomas semelhantes aos do primeiro.

“Os dois estão em isolamento domiciliar, conforme recomendação do Ministério da Saúde. Aos contatos próximos foi recomendada a quarentena domiciliar. Comunicamos os casos ao Ministério da Saúde. O Lacen coletou o material para o exame e encaminhou ao laboratório de referência no Norte/Nordeste, o Instituto Evandro Chagas, que deve liberar o resultado até a quinta-feira (25), por causa do feriado junino. Os pacientes estão bem e não apresentaram quadro clínico que exija internação”, explicou Diana.

Turistas – A gerente de Respostas Rápidas da SES entrou em contato com o Ministério da Saúde para saber se havia alguma recomendação para notificar como casos suspeitos pessoas com sintomas de gripe oriundas de Estados brasileiros com casos confirmados. Isso, levando em consideração o aumento de casos no País (o último boletim do dia 21 já apontava 215 confirmados, em 14 Estados), principalmente em São Paulo (95), Rio de Janeiro (30), Santa Catarina (29) e Minas Gerais (24).

“Entramos em contato com o Ministério da Saúde como medida de precaução, porque neste período junino aumenta a circulação de turistas de outros Estados na Paraíba, inclusive de Estados com casos já confirmados, como São Paulo, mas a recomendação do Ministério não mudou e só devemos notificar os casos de outros países”, afirmou.

Dos sete casos suspeitos de infecção pelo novo vírus, cinco já foram descartados, sendo um do município de Patos, um de Lagoa Seca e três da Capital. Com o aumento de casos no País e o período chuvoso, a tendência é que as ocorrências aumentem ainda mais. Para prevenir um surto e combater a doença, a SES e os órgãos de vigilância que atuam no Estado continuam em alerta e notificando todos os casos que se enquadrarem nos critérios determinados pelo Ministério da Saúde como suspeitos.

Assessoria de Comunicação da SES-PB