João Pessoa
Feed de Notícias

SES intensifica ação educativa e vai distribuir 8 milhões de preservativos em toda a Paraíba

quarta-feira, 2 de março de 2011 - 16:19 - Fotos: 
“Seja qual for a fantasia, use sempre camisinha”. Com esta frase da campanha contra a Aids do Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) está intensificando o alerta junto às 12 regionais de saúde para o carnaval 2011. A SES está distribuindo, além do material educativo, 8 milhões de preservativos em toda a Paraíba, como forma de prevenção. 
As distribuições serão intensificadas até esta sexta-feira (4), para que as secretarias municipais distribuam o material com os foliões. Na Capital, a SES antecipou as ações de prevenção desde a semana passada, no Terminal Rodoviário e na sede da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), devido o Folia de Rua.
 
Um alerta da gerente da operacional das DSTs/Aids e Hepatites da SES, Ivoneide Lucena Pereira, é sobre a mudança do perfil das pessoas notificadas com a doença na Paraíba. Segundo ela, está havendo o fenômeno da feminização e da interiorização da Aids. 
“A proporção agora é para cada dois homens notificados com HIV uma mulher também se contamina com o vírus. Antes esta proporção era que a cada seis homens, uma mulher contraía o vírus. Sem falar que municípios do interior também estão aparecendo entre os 10 que mais registram casos de Aids, como Patos”, destacou. 
 
Depois do carnaval – Quando terminar o período momesco, a SES vai intensificar o ‘Fique Sabendo’, um teste rápido que deverá ser feito em toda a Paraíba. Este exame deve ser realizado no mínimo 30 dias após a situação de risco. A recomendação vale para relação sexual desprotegida (inclusive sexo oral) e para quem usa seringas ou agulhas compartilhadas. 
Na Paraíba, no ano 2010 foram notificados 371 casos de HIV positivo, desses 287 são homens e 84 são mulheres. Os municípios que contabilizam o maior número de casos são: João Pessoa com 141, Bayeux 26, Campina Grande 24, Santa Rita 24, Patos 10, Sapé oito e Cabedelo sete. Aproximadamente 2.400 pessoas recebem o tratamento antiviral na Paraíba.
Estimativas do Ministério da Saúde indicam que existem hoje no Brasil cerca de 630 mil pessoas vivendo com o vírus da Aids. Dessas, 255 mil nunca teriam feito o teste e por isso não conhecem sua sorologia.