João Pessoa
Feed de Notícias

SES informa fim do surto de sarampo ocorrido em 2010 na Paraíba

sexta-feira, 18 de março de 2011 - 12:10 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou nota técnica nesta sexta-feira (18) informando sobre o encerramento do surto de sarampo de 2010. A gerente executiva de vigilância em saúde da SES, Júlia Vaz, explicou que depois de 90 dias do último caso confirmado da doença, o surto é considerado encerrado.

“O último caso foi confirmado no Estado na semana 45/2010, com exantema (mancha vermelha) iniciado em 9 de novembro. Tendo em vista o período de mais de 90 dias sem ocorrência de casos confirmados o surto é considerado finalizado”, explicou.

O primeiro caso de sarampo registrado na Paraíba em 2010 aconteceu no dia 8 de setembro. A informação foi repassada ao Ministério da Saúde, que enviou no dia 10 de setembro uma equipe especializada em investigação de surto ao Estado. “Desde a primeira notificação, todas as medidas de prevenção e controle foram adotadas, incluindo intensa investigação, busca ativa em serviços de saúde ambulatoriais e hospitalares, bloqueio vacinal nos contatos de casos suspeitos, intensificação vacinal na faixa etária de um a 49 anos”, disse.

Até o final do ano, a SES notificou 391 casos suspeitos, destes 334 (85,4%) foram descartados por critério laboratorial e 57 (14,6) confirmados. Dos casos confirmados, 53 (93%) são procedentes de João Pessoa, dois (4%) de Santa Rita, um (2%) de Bayeux e um (2%) do Conde.

“A identificação viral realizada pelo Laboratório de Referência (Fiocruz-RJ) indicou vírus 3B. Este genótipo viral foi também o identificado no estado do Rio Grande do Sul no surto ocorrido em julho/agosto de 2010, embora não tenha havido nenhuma comprovação de vínculo entre os dois surtos. O vírus B3 vem circulando ativamente no continente africano”, destacou.

Atenção –
Apesar do surto ter sido encerrado na Paraíba, algumas considerações sobre o alerta que os profissionais de saúde devem ter foram ressaltadas na nota técnica. “Considerando a existência de intensa circulação do vírus em diversos países, a ocorrência de casos importados é um risco constante. Em 2011 já há confirmação de um caso de sarampo no Brasil. Trata-se de um paciente residente do Estado de São Paulo, com relato de viagem a Orlando, Estados Unidos”.

Segundo Júlia Vaz, neste caso o vírus identificado pelo Laboratório de Referência Nacional (Fiocruz/RJ) foi o do genótipo D4, cujo sequenciamento genético é similar ao que está circulando na Europa e América do Norte. “Diante disso é imprescindível a manutenção da vigilância em situação de alerta, incluindo a notificação imediata de casos suspeitos e a adoção das medidas cabíveis (investigação, identificação de contatos, bloqueio vacinal de comunicantes, e coleta de material para sorologia e isolamento viral)”, alertou.

Sinal de alerta – Ela chama a atenção dos profissionais e gestores em saúde sobre a semelhança que pode existir entre os sintomas do sarampo no inicio do seu quadro clínico com a dengue. “Neste contexto é recomendado que em todo caso suspeito de dengue que apresente exantema (manchas vermelhas) e IgM não reagente seja realizado o diagnóstico diferencial laboratorial (sorologia) para sarampo e rubéola. As Secretarias municipais de Saúde diante da notificação de um caso suspeito de sarampo devem comunicar imediatamente à Secretaria de Estado da Saúde” alertou.