Fale Conosco

16 de novembro de 2011

SES implanta sistema para comunicar resultado de exames do Lacen em tempo real



A emissão dos resultados dos mais de 50 tipos de exames realizados no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) será instantânea. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) está implantando, em todas as Gerências Regionais de Saúde (GRS), o Sistema Gerenciador do Ambiente Laboratorial (GAL), um programa informatizado que permitirá o acesso online dos resultados dos exames solicitados. Sem o sistema, a entrega dos resultados demorara até sete dias. Nestas quarta (16) e quinta-feira (17) o sistema está sendo implantado na 5ª GRS, que tem sede em Monteiro.

O GAL já foi implantado na 1ª, 2ª, 3ª e 4ª gerências, com sedes nas cidades de João Pessoa, Guarabira, Campina Grande e Cuité, respectivamente. Até o dia 20 de dezembro, o sistema estará implantado em todas as regionais. De acordo com a diretora do Lacen, Marta Rejane Lemos Felinto, os técnicos de cada cidade estão sendo capacitados para utilizar o sistema. As amostras que forem enviadas ao Lacen serão cadastradas no sistema e cada técnico responsável pelo acesso aos dados do programa receberá uma senha individual e intransferível. “Eles assinarão um termo de confidencialidade e serão os únicos responsáveis por retirar os resultados e entregá-los aos solicitantes”, explicou.

Logo que os resultados dos exames de diagnóstico de doenças infectocontagiosas e parasitárias estiverem prontos, os laudos serão disponibilizados no sistema online, em tempo real, e terão uma assinatura eletrônica do profissional responsável. Em vez de esperar que os laudos sejam enviados pelos Correios, por exemplo, os técnicos que possuírem as senhas de acesso vão imprimir os laudos e agilizar o processo de encaminhamento dos usuários ao tratamento. “A intenção é modernizar o processo e diminuir o tempo de espera pelo resultado dos exames”, enfatizou Marta Rejane.

Sistema nacional – Na semana no dia 21 a 25 deste mês, dois técnicos do Lacen participarão de uma capacitação no Rio de Janeiro para testar o sistema online de análise de produtos e água, que interligará os laboratórios centrais de Saúde Pública de todos os Estados brasileiros. “Tendo acesso a esse sistema, o Lacen da Paraíba também poderá se aproximar dos outros 26 laboratórios do país para solicitar a realização de exames que não são feitos aqui, para a complementação laboratorial. Isso vai facilitar o acesso e a comunicação dos resultados para que as providências sejam tomadas de forma mais emergencial”, concluiu Marta Rejane.