Fale Conosco

4 de abril de 2012

SES e Lacen-PB capacitam gerências para agilizar diagnóstico de tuberculose



Os municípios das 1ª e 14ª Gerências Regionais de Saúde (GRS), com sedes nos municípios de João Pessoa e Mamanguape, respectivamente, vão participar, no próximo dia 16, da “Oficina para Avaliação da Rede de Laboratórios no Diagnóstico de Tuberculose”, para tornar mais ágil o envio das amostras e recebimento dos resultados.

Depois que implantou o Gerenciador do Ambiente Laboratorial (GAL), uma ferramenta informatizada criada pelo Datasus, do Ministério da Saúde, o Laboratório Central do Estado (Lacen) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) emite, mensalmente, 15 mil resultados de análises em tempo real.

O Lacen da Paraíba é referência estadual no exame de cultura com teste de sensibilidade das amostras de tuberculose. “Só em 2011, o órgão realizou 1,2 mil testes de cultura para tuberculose”, revelou a bioquímica responsável pelo Setor de Diagnóstico Bacteriológico da Tuberculose do Lacen, Lúcia Cristina de Aguiar Correia Moura.

A capacitação vai ser promovida pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PB) em parceria com a Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (Gevs) da Secretaria de Estado da Saúde (SES). A oficina será direcionada aos coordenadores dos setores de Tuberculose, Vigilância Epidemiológica, Atenção Básica de Saúde e Laboratórios dos municípios em anexo. Serão disponibilizadas quatro vagas para cada município. A capacitação iniciará às 8h e terá carga/horária de 8 horas.

A confirmação da participação deve ser feita até o dia 9 de abril. O deslocamento e alimentação dos participantes serão de responsabilidade de cada município. Mais informações poderão ser obtidas pelos telefones (83) 3218-5926 e 8839 1194 ou ainda pelos e-mails: gerlania.lacenpb@gmail.com, lucinhaacm@hotmail.com ou marta.lima2006@yahoo.com.br.

Novo sistema informatizado – O novo sistema começou a funcionar em junho do ano passado e, em cinco meses, foram capacitados profissionais em todos os 223 municípios paraibanos para cadastrar as amostras biológicas e acessar os resultados.

A emissão dos resultados dos mais de 50 tipos de exames é instantânea. Em todas as Gerências Regionais de Saúde (GRS) o GAL permite o acesso online dos dados. Sem o sistema, a entrega dos resultados demora até sete dias.

“Em cada cidade foram capacitados dois técnicos para utilizar o sistema. As amostras, antes de ser enviadas ao Lacen, serão cadastradas no sistema e cada técnico responsável pelo acesso aos dados do programa possui uma senha individual e intransferível. Eles assinaram um termo de confidencialidade e são os únicos responsáveis por retirar os resultados e entregá-los aos solicitantes”, explicou a diretora do Lacen, Marta Rejane Lemos Felinto. O profissional responsável terá uma assinatura eletrônica no laudo.

Depois que as amostras chegam ao laboratório, os resultados das análises ficam prontos em até 24 horas. Os laudos são disponibilizados no sistema online e podem ser acessados em tempo real. Ao invés de esperar que os laudos sejam enviados pelos correios, por exemplo, os técnicos que possuírem as senhas de acesso imprimem os laudos e agilizam o processo de encaminhamento dos usuários ao tratamento.