João Pessoa
Feed de Notícias

SES capacita médicos e enfermeiros sobre formas de detectar novos vírus da gripe

segunda-feira, 31 de março de 2014 - 18:18 - Fotos: 

Nesta segunda-feira (31), a Secretaria de Estado da Saúde promove, das 8 às 16 h,  no auditório do Conselho Regional de Medicina, na capital, uma capacitação para médicos e enfermeiros das Unidades de Pronto Atendimento (UPA); Hospitais; Núcleos de Vigilância Epidemiológica e Unidades de Saúde da Família de 134 municípios da I e II Macrorregiões de Saúde (1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 12ª  Regionais de Saúde) sobre formas de detectar novos vírus da gripe.

O evento conta com a presença da representante da secretária de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde (SVS/MS), a médica infectologista Maria Adelaide Millington. O tema da palestra dela, pela manhã, foi “Protocolo e Manejo Clínico da Influenza”. “Desde que a gripe existe no mundo que, cada vez mais, surgem novos vírus e, por isso, temos que conhecer novas formas de identificação e tratamento. Só assim nos antecipamos passando a vigiar e criar estratégias de controle”, disse a médica.

A infectologista lembrou do cuidado que os profissionais devem ter para diferenciar a gripe do resfriado e falou ainda que o mais importante é detectar os casos graves e iniciar o tratamento, independente do resultado dos exames. “Muitas vezes é solicitado um exame e demora muito pra sair o resultado, o que atrapalha muito o tratamento”, concluiu.

Ainda serão abordados temas como “Aspectos clínicos das pneumonias e a interface com a influenza”, “Situação epidemiológica da Influenza na Paraíba” e “Coleta, acondicionamento e transporte de amostras biológicas”.

A gerente executiva de Vigilância em Saúde, da SES, Talita Tavares, lembrou que a Paraíba recebe, diariamente, uma grande quantidade de turistas, o que requer uma vigilância maior. “Temos que aprender as novas formas de detectar e, com isso, ficar vigilante antes que a situação se agrave”, observou.

Influenza – A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, e é considerada problema de saúde pública no Brasil. Ela pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção viral.  “A gripe não é uma doença banal e ainda mata muito”, disse a médica do MS, Maria Adelaide.

 Programação – Manejo Clínico da Influenza 2014

Data: 31/03/14 (segunda-feira)

Local: Conselho Regional de Medicina

08h30: Credenciamento

09h15: Abertura

10h00: Protocolo e Manejo Clínico da Influenza

Maria Adelaide Millington – Ministério da Saúde

10h40: Discussões

11h00: Aspectos Clínicos das Pneumonias e a Interface com a Influenza – Dr. Alexandre Araruna (UFSP/HULW)

11h40: Discussões

13h30: Situação Epidemiológica da Influenza na Paraíba – Núcleo de Doenças Transmissíveis Agudas/ SES-PB

14h20: Discussões

14h30: Coleta, Acondicionamento e Transporte de Amostras Biológicas – Dalane Loudal – Técnica do Lacen-PB

15h00: Discussões

15h20: Coffee Break

16h00: Encerramento