Fale Conosco

11 de outubro de 2011

SES alerta sobre cuidados e dá dicas para alimentação saudável



Somente neste ano, a obesidade esteve relacionada à morte de 25 pessoas na Paraíba. Desde 2006, já somam 190 casos, segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). Já o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) revela que, dos adultos de 20 a 60 anos atendidos este ano pela atenção básica em todo Estado, 66,67% apresentavam obesidade e 33,33% estavam com sobrepeso; enquanto das crianças de zero a menos de 10 anos atendidas, 13,33% apresentavam obesidade e 20% tinham sobrepeso.

Os números são preocupantes e, por isso, a Secretaria de Estado da Saúde aproveitou o Dia Internacional de Combate à Obesidade, comemorado neste 11 de outubro, para alertar a população sobre os cuidados com a alimentação. A gerente executiva de Atenção à Saúde, Patrícia Melo Assunção, alertou sobre a necessidade das pessoas fazerem uma educação alimentar, procurar fazer refeições de maneira mais saudável e evitar os excessos. “Hoje em dia, com a correria do trabalho, as pessoas não têm tempo de se alimentar bem e procuram o chamado fast-food”, comentou.

Ela ensinou que, para detectar se uma pessoa está com sobrepeso ou obesidade, basta fazer um cálculo simples e saber o percentual do Índice de Massa Corporal (IMC), dividindo o valor do peso pelo valor da altura elevado ao quadrado. Se o número obtido for menor que 18,5, o diagnóstico é abaixo do peso; se for igual a 18,5 ou menor que 25, o diagnóstico é adequado; se for igual a 25 ou menor que 30, o diagnóstico é de sobrepeso; e se o resultado for igual ou maior que 30, o diagnóstico é de obesidade.

Patrícia Melo recomendou que as pessoas que apresentarem sobrepeso ou obesidade realizem consultas médicas e procurem acompanhamento nutricional nas unidades básicas de Saúde ou nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf). De acordo com os dados do Departamento de Atenção Básica (DAB) do Ministério da Saúde, em todo o Estado funcionam 1.231 equipes de Saúde da Família e 102 Nasfs. “Quando não encontrar um nutricionista nas equipes, os usuários podem se dirigir ao Nasf, que são as unidades de referência no suporte à saúde da família”, lembrou.

10 passos para uma alimentação saudável

- Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras. Coma-os cinco vezes por dia;

- Coma feijão pelo menos uma vez por dia, no mínimo quatro vezes por semana;

- Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como carnes com gordura aparente, salsicha, mortadela, frituras e salgadinhos, para no máximo uma vez por semana;

- Reduza o consumo de sal. Tire o saleiro da mesa;

- Faça pelo menos três refeições e um lanche por dia. Não pule as refeições;

- Reduza o consumo de doces, bolos, biscoitos e outros alimentos ricos em açúcar para no máximo duas vezes por semana;

- Reduza o consumo de álcool e refrigerantes. Evite o consumo diário;

- Aprecie a sua refeição, coma devagar;

- Mantenha o seu peso dentro de limites saudáveis;

- Seja ativo. Acumule 30 minutos de atividade física todos os dias. Caminhe pelo seu bairro. Suba Escadas. Não passe muitas horas assistindo à TV.