João Pessoa
Feed de Notícias

Serão investidos quase R$ 1 milhão na construção do prédio e aquisição de equipamentos e viaturas

quarta-feira, 30 de setembro de 2009 - 14:51 - Fotos: 
O município sertanejo de São Bento, a cerca de 400 quilômetros de João Pessoa, vai contar em breve com uma unidade do Corpo de Bombeiros Militar do Estado da Paraíba. A instalação do serviço é uma das prioridades da atual gestão do CBM, conforme seu comandante geral, coronel Pedro Luis do Nascimento.

O assunto foi pauta de reunião nesta quarta-feira, realizada no Quartel do Comando da corporação em João Pessoa, entre o comandante geral e o prefeito daquele município, Jaci Severino de Souza, ‘Galego de Souza’, que estava acompanhado do deputado estadual Gervásio Maia Filho, ambos do PMDB.

No encontro, o coronel Pedro Luis apresentou ao prefeito e ao deputado a planta da futura Companhia do Corpo de Bombeiros, com previsão de entrega dentro de alguns meses. A nova unidade, que custará cerca de R$ 1 milhão (R$ 160 mil para construção do prédio e R$ 820 mil investidos em viaturas, equipamentos e demais materiais), será construída com recursos do Fundo Especial do Corpo de Bombeiros (Funesbom), numa parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Bento.

O Corpo de Bombeiros tem interesse num terreno de cerca de 500 metros quadrados (250 metros quadrados de área coberta), que pertence à Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), localizado ao lado da Gerência Regional da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa). A corporação está em entendimentos com a Cehap, objetivando a doação do terreno.

Avaliação – Para o prefeito de São Bento, a instalação de uma companhia do Corpo de Bombeiros será de extrema importância para o município, uma vez que a economia local gira, essencialmente, em torno da indústria de fabricação de redes. “A nossa cidade é vulnerável a constantes incêndios por conta dessa atividade cada vez mais crescente.

 
Ontem mesmo (terça-feira), aconteceu um incêndio que destruiu completamente uma dessas indústrias. Com a criação dessa unidade, o município estará mais seguro e a população, principalmente, terá uma proteção maior tanto no centro urbano como na área rural”, declarou.

O investimento na implantação dessa nova unidade, conforme o deputado Gervásio Filho, demonstra mais uma vez “o compromisso do Governo do Estado com todas as áreas da administração pública, especialmente a Saúde, a Educação e a Segurança”.

Investimentos – No caso específico da Segurança Pública, o deputado lembrou que o Governo Maranhão III investiu, em pouco mais de seis meses de gestão, recursos da ordem de R$ 10 milhões na compra de equipamentos, fardamentos e viaturas para as polícias Militar e Civil, além do Corpo de Bombeiros que recebeu uma parcela de cerca de R$ 4 milhões desses investimentos, recursos provenientes do Funesbom.

“É um investimento alto, se comparado ao ano de 2008, quando o governo de então investiu algo em torno de R$ 2 milhões na área,quando o vizinho Estado do Rio Grande do Norte atingiu, no mesmo período, o valor de R$ 30 milhões. Ainda é pouco, perto do que deseja o governador José Maranhão, mas já representa um avanço significativo em comparação com que vinha sendo feito no governo passado”, observou o parlamentar.

A perspectiva do comandante geral do Corpo de Bombeiros é de que a Companhia de São Bento seja instalada o mais breve possível, devido à vulnerabilidade do município aos incêndios por conta da sua atividade industrial no ramo das redes.

“Essa unidade amplia ainda mais a qualidade da prestação de serviços da nossa corporação à sociedade civil. A Companhia de São Bento vai atender a uma região que compreende cerca de 20 municípios e isso diminui ainda mais o nosso tempo-resposta de atendimento às ocorrências naquela região e aumenta, consequentemente, a qualidade do serviço que prestamos à população local”, comentou.

Em princípio, o Comando do Corpo de Bombeiros vai disponibilizar viaturas de combate a incêndios, entre elas um caminhão do tipo ABT (Auto Bomba Tanque) e um pick-up (equipamento compacto de combate a incêndios florestal e urbano); unidades de resgate e atendimento pré-hospitalar, entre eles uma AR (Auto Resgate), ambulância, motos, desincarceradores, além de um barco equipado com motor de polpa e equipamentos de mergulho.

Da Assessoria de Imprensa do Corpo de Bombeiros