Fale Conosco

9 de maio de 2018

Seminário Integrador capacita profissionais para segunda etapa do projeto de consolidação do Sisan na Paraíba



sedh II Seminário Integrador do SISAN 5 270x191 - Seminário Integrador capacita profissionais para segunda etapa do projeto de consolidação do Sisan na ParaíbaA equipe do Projeto Gestão e Consolidação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) na Paraíba, ligado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), realizou, nessa segunda-feira (7), o II Seminário integrador do Sisan, uma autocapacitação com fim de promover o nivelamento técnico sobre os temas que nortearão o ciclo de encontros “Fomenta San: Caminhos para o DHAA na PB”, a ser executado em todas as regionais do Estado até junho de 2018.

Participaram do evento os representantes do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), José de Arimatéia Rodrigues França e Renilda Bezerra de Albuquerque, “Mãe Renilda”, além dos técnicos do projeto, que elucidaram o processo de construção e validação do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, e   pautaram a discussão sobre a violação e efetivação do Direito Humano à Alimentação Adequada-DHAA, considerando aspectos históricos, políticos e legislativos.

sedh II Seminário Integrador do SISAN 3 270x191 - Seminário Integrador capacita profissionais para segunda etapa do projeto de consolidação do Sisan na ParaíbaOs programas de Segurança Alimentar e Nutricional –San também foram contemplados na discussão. Para Sarah Lucena, supervisora do projeto, esses programas são um campo da proteção alimentar muito amplo, cujo entendimento deve ser bastante estimulado entre a equipe: “A partir do diálogo que se tem feito com os gestores municipais durante a execução deste projeto, percebeu-se que há limites de entendimento a cerca dos programas de SAN, precisamos levar soluções e orientações aos municípios”, disse.

Quatorze Encontros do Fomenta San serão realizados no Estado. A proposta é estimular o diálogo entre representantes governamentais e sociedade civil, como forma de incentivar a participação e controle social, ampliar o número de adesões ao Sisan e orientar as gestões locais para realização das Conferências e Planos Municipais de Segurança Alimentar e Nutricional.