João Pessoa
Feed de Notícias

Seminário discute leitura e interpretação do patrimônio cultural paraibano

segunda-feira, 17 de setembro de 2012 - 07:18 - Fotos:  Vanivaldo Ferreira/Secom-PB

Os guias de turismo, filiados ao Sindicato da Paraíba, são o público alvo do seminário “Leitura e Interpretação do Patrimônio Cultural Paraibano”, que será realizado nesta segunda-feira (17), no auditório do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep), na Avenida João Machado, 341, Centro de João Pessoa.

O evento começa às 9h e se estende durante todo o dia, reunindo, também, turismólogos, estudantes, professores e líderes comunitários. Após os credenciamentos, serão realizadas as palestras, que terão, no máximo 40 minutos, seguidas de debates.

O arquiteto Marco Antonio Coutinho, diretor executivo do Iphaep, faz a abertura do seminário e comenta os objetivos. “Inicialmente, queremos despertar e conscientizar os guias de turismo sobre os nossos bens histórico-culturais, mostrando-lhes, didaticamente, a importância da leitura e interpretação do patrimônio natural e cultural. E, ainda, ensinar novas estratégias interpretativas: como olhar as belezas naturais, as edificações, os monumentos históricos, ou seja, estimular formas de olhar e apreender os bens cultuais”, explica.

As explanações começam com as arquitetas Fernanda Rocha e Paula Augusta Ismael, que vão enfocar o tema “Como Como ler o patrimônio ambiental urbano de Campina Grande”. A cidade, segunda mais populosa da Paraíba, tem o Centro Histórico tombado e apresenta inúmeras edificações que remontam às suas origens e apresentam estilos diversos: em especial, a art-decó.

A palestra seguinte, de Darlene Araújo, traça um amplo painel dos estilos da arquitetura. Entre outras “leituras”, a arquiteta e urbanista vai revelar como é possível distinguir as diferenças e as singularidades que existem entre o barroco, o rococó, o clássico, a art-decó e o modernismo. Após um intervalo para o almoço, o seminário “Leitura e Interpretação do Patrimônio Cultural Paraibano” retorna no período da tarde, a partir das 14h, com o arqueólogo e antropólogo Carlos Alberto Azevedo.

Autor dos livros “Arqueologia – Estudos & Pesquisas” e “Vale dos Dinossauros” (recentemente lançado), Carlos Azevedo profere a palestra “Como ler um sítio arqueológico e/ou paleontológico”. A ideia é instigar o público a refletir sobre o período cretáceo (auge dos dinossauros) e os primórdios da presença do ser humano na Terra.

Outras três discussões marcam o evento. Para às 15h30, está marcada a palestra “Como ler os museus”, de Marta Smith. Durante a explanação, a professora traça um amplo painel das instituições museológicas existentes nos municípios estaduais, com destaque para os que se encontram em atividade em João Pessoa.

Já a intervenção do arquiteto Pedro Rossi, doutorando na Espanha, vai abordar “Como ler o Centro Histórico de João Pessoa”. Seu trabalho vai percorrer o perímetro urbano tombado, que começa no Varadouro (marco inicial da cidade quatrocentenária) e chega à Praça da Independência, passando por vários bairros – Róger, Tambiá, Centro e parte de Jaguaribe.

Para encerrar a programação, acontece o debate sobre a possibilidade de se conhecer e divulgar a história e a memória da capital paraibana. Em “Como ler a Cidade Antiga através de publicações patrimoniais do Iphaep”, a assessora de Comunicação do patrimônio estadual, jornalista Thamara Duarte, vai lembrar a pesquisa que realizou, entre 1999/2000.

O levantamento resultou na elaboração e edição da plaquete “Iphaep, 30 anos de História – Resgate do passado constrói o futuro”. Além disso, também como tema da última palestra, ela vai enfocar o processo de elaboração da “Cartilha do Patrimônio Centro Histórico de João Pessoa – Conhecer para preservar, preservar para conhecer”. A publicação, lançada em 2003, tem textos e adaptação da professora e historiadora Maria Ivonilde Mendonça Targino.

A iniciativa – “Leitura e Interpretação do Patrimônio Cultural Paraibano” é uma promoção do Governo do Estado da Paraíba, através do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba e da Coordenadoria de Arquitetura e Ecologia – CAE/IPHAEP. As palestras serão reunidas em um livro, que será lançado no próximo ano. O evento tem apoio técnico de Cinthia Cecília de Lima (coordenação) e Suellen Barbosa e foi elaborado pelo professor Carlos Alberto Azevedo.