Fale Conosco

24 de setembro de 2012

Seminário discute doenças e agravos não transmissíveis



A Secretaria de Estado da Saúde realiza, a partir desta segunda-feira (24), o 1º Seminário de Doenças e Agravos não Transmissíveis. O evento acontece até esta terça-feira (25), no Hotel Caiçara, em João Pessoa, com a participação dos coordenadores de atenção básica e de vigilância em saúde dos municípios com mais de 17,6 mil habitantes.

A chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da SES, Gerlane Carvalho, explicou que o objetivo do seminário é atualizar os profissionais de saúde sobre tabagismo, diabetes, hipertensão arterial e outros agravos, para melhorar o atendimento.

Dados – Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 435.988 paraibanos são fumantes, o que representa 11,5 % de uma população estimada em 3.791.200.

Na capital, os dados revelam que 83.204 pessoas fumam e isso significa 11,5% da população estimada em 723.515. De acordo com a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) este ano, na Paraíba, 240 pessoas deverão ser acometidas de câncer de traqueia, brônquios e pulmão, órgãos diretamente afetados pelo consumo do tabaco.

Segundo o Ministério da Saúde, baseado no Pacto pela Saúde, 22,4% da população acima de 18 anos da capital e do Estado é hipertensa. A Paraíba tem hoje 55.119 hipertensos e a capital 11.227. Segundo o IBGE, a população do Estado acima de 18 anos é de 2.460.670 habitantes e a de João Pessoa, na mesma faixa etária, é de 501.245 habitantes.

O estudo Vigilância de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) aponta que a diabetes atinge 6,3% da população adulta, sendo maior em mulheres (7%) do quem em homens (5,4%).

Clique aqui e confira a programação do Seminário.