João Pessoa
Feed de Notícias

Semana Nacional de Museus da FCJA termina nesta sexta-feira

quarta-feira, 20 de maio de 2015 - 16:24 - Fotos: 

A programação da 13ª Semana Nacional de Museus da Fundação Casa de José Américo termina nesta sexta-feira (22) com o encerramento das exposições José Américo de Almeida e o Cabo Branco (Acervo fotográfico da FCJA) e Cabo Branco: Olhar do Artista (Associart). Durante toda semana, foram realizadas  palestras, debates e exibição de filmes.

O evento integrou a agenda anual do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), com o objetivo de mobilizar instituições museológicas brasileiras a partir de programações em torno de uma mesma temática, que este ano foi Museus para uma sociedade sustentável”. A diretora do Museu da FCJA e coordenadora das atividades de Museus, Janete Lins Rodriguez, disse que a Fundação Casa de José Américo integra 1.378 instituições culturais que, anualmente, comemora a Semana de Museus.

Segundo Janete, esta é a maior ação em âmbito mundial, objetivando aumentar a visibilidade dos museus, além de estimular a visitação em tais instituições. Ela destacou que o tema central “busca enfatizar a ação do ser humano sobre nosso planeta e o alcance de um equilíbrio entre crescimento econômico com preservação do ambiente e qualidade de vida”.

O presidente da Fundação Casa de José Américo, Damião Ramos Cavalcanti, proferiu palestras destacando as temáticas: Patrimônio, Cultura, Memória e Sustentabilidade. A FCJA apoiou a 12ª edição do Festival de Artes Visuais da Paraíba, realizada pelaAssociação de Artistas Plásticos da Paraíba (Associart), e acolheu a exposição “Cabo Branco: Olhar do Artista”, que enfatiza cultura, patrimônio e memória, temas escolhidos para registrar a preocupação dos pessoenses com a “erosão da barreira”, situada no Ponto mais Oriental das Américas.

No Cine “O Homem de Areia” (Auditório da FCJA), foram projetados os filmes “Duas vezes não se faz”, de Marcos Vilar, sobre a Ponta do Cabo Branco, como um grito de alerta para preservação, e o documentário “A vida Iluminada do artista Hermano José” (um dos precursores na defesa da Barreira), seguido de uma conversação com a escritora e pintora Irismar Fernandes de Andrade. Também foi exibido o documentário sobre a “Cachoeira Sagrada de Ianaretê”, cuja temática envolve museu, patrimônio, resgate da cultura, preservação e sustentabilidade. Mostra ainda o pedido de registro da cachoeira como patrimônio cultural brasileiro dos índios Tarianos, do Noroeste da Amazônia.

Artistas participantes da exposição “Cabo Branco: Olhar do Artista”: Ana Garcia, Ana Lúcia Pinto, Ana Viana, Célia Gondim, Célia Romeiro, Evanice Santos, Fernanda Rolim, Maurílio Estrela, Marizete Lacerda, Marletti Assis, Nadja Anjos, Percy Fragoso, Zélia Pessoa; e artistas convidados: Dadá Venceslau, Molina e Ilson Moraes.