Fale Conosco

27 de março de 2018

Segurança do Paciente é elemento imprescindível para aperfeiçoar a atenção à saúde das pessoas



“Investir em projetos e ações que garantam a segurança do paciente nos serviços de saúde é elemento imprescindível para aperfeiçoare humanizar a atenção à saúde das pessoas em todos os níveis de atendimento, seja ele de baixa, média ou alta complexidade”, enfatizou a diretora-geral da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB), fonoaudióloga Maria Eunice Kehrle dos Guimarães, após o encerramento do II Curso de Infecção relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) e Segurança do Paciente, no Auditório do Conselho Regional de Medicina do Estado do Maranhão (CRM/MA).

Maria Eunice informou que o tema “Segurança do Paciente” é de interesse mundial, e que a sua importância está na necessidade de se encarar de frente (e de forma responsável e eficaz) o problema relacionado à grande incidência de falhas ocorridas nos serviços de saúde, muitas das quais resultando em complicações da saúde e até no surgimento de outras enfermidades em pacientes cujas doenças que os levaram a procurar atendimento médico demandariam um tempo de permanência nos serviços de saúde muito mais curtos que aqueles aos quais acabam sendo obrigados a passar.

Pela importância do assunto, a diretora-geral da Agevisa/PB ressaltou que o mesmo ocupa posição de destaque na preocupação e nas ações do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), coordenado pela (Anvisa), e disse que, na Paraíba, a questão tem a atenção especial do Governo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES/PB) e da Agência Estadual de Vigilância Sanitária. Maria Eunice destacou também o entendimento defendido pela Anvisa de que, “para que a Segurança do Paciente seja estabelecida nos serviços de saúde do País,é necessário o plenoenvolvimento local de gestores, profissionais dos serviços de saúde e pacientes, além do engajamentopolítico por parte do Governo, Agências Reguladoras e empresas da área de saúde, de forma integrada”.

Evento em São Luiz/MA – No Período de 19 a 22 de março, Maria Eunice participou do II Curso de Infecção relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) e Segurança do Paciente promovido pela Secretaria Adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde e pela Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado do Maranhão (comandada pelo superintendente Edmilson Diniz), em conjunto com o Sindicato dos Hospitais, o Conselho Regional de Medicina e a Federação Brasileira de Administradores Hospitalares – Seção Maranhão.

O evento, segundo a diretora da Agevisa/PB, teve por objetivo central a capacitação dos profissionais de saúde das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH’s) e dos Núcleos de Segurança do paciente (NSP), atualizando os conhecimentos sobre os critérios nacionais de Infecções relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS), o uso racional de antimicrobianos, as principais medidas de proteção de IRAS, a resistência microbiana e a abordagem à infecção puerperal e cesariana.

A importância dos Núcleos de Segurança do Paciente, sua implantação, a autoavaliação de Boas Práticas em Segurança do Paciente e a Notificação de Eventos Adversos relacionados à Assistência à Saúde também foram temas de destaque durante o evento, que buscou ainda a sensibilização dos administradores de saúde e dos profissionais médicos para a importância da melhoria das ações de segurança do paciente e do controle de infecção em serviços de saúde.

Temas em destaque – O II Curso de Infecção relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) e Segurança do Paciente foi aberto na noite do dia 19 de março de 2018 com uma Mesa Redonda sobre “O Papel Relevante dos Administradores Hospitalares e dos Profissionais Médicos na Segurança e Qualidade em Serviços de Saúde”. No dia seguinte (20/03), foram realizadas palestras sobre os temas “As Adversidades na Implantação dos Núcleos de Segurança do Paciente e como Superar”, “Diagnóstico do Monitoramento dos Indicadores de IRAS e Resistência Microbiana (RM) em 2017 no Maranhão”, “Autoavaliação das Práticas Seguras de Segurança do Paciente e Notificações de Eventos Adversos”, “Diretriz Nacional para Elaboração de Programa de Gerenciamento do Uso de Antimicrobianos em Serviços de Saúde” e “Atualização dos Formulários de Notificação de IRAS e RM – Nota Técnica nº 05/2017/Anvisa”. Também realizou-se uma Mesa Redonda sobre “Medidas de Prevenção de IRAS”.

No dia 21 de março, os debates incluíram temas como “Nota Técnica nº 06/2017/Anvisa – Sistema de Vigilância em Diálise”, “Segurança na Prescrição Médica de Hemocomponentes”, “Qualidade dos Saneantes na Limpeza e Desinfecção em Serviços de Saúde e Tecnologias em Monitoramento de Limpeza”, “Ferramentas da Qualidade na Gestão de Risco em Segurança do Paciente” e “Medidas de Prevenção e Critérios Diagnósticos de Infecções Puerperais e Parto Cesariano”.

No último dia do evento (22/03), os temas debatidos versaram sobre “Estratégia Multimodal para Higienização das Mãos – Relato de Experiência Hospital São Domingos”, “Avaliação Estadual da Implantação dos NSP e Notificações dos Eventos Adversos Relacionados à Assistência à Saúde”, “Diagnóstico do Encontro e Troca de Experiência entre as das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH’s) do Maranhão e de São Luis/MA”, “O Perfil de Resistência das Bactérias Isoladas nos Exames Microbiológicos no Laboratório Cedro”, “Protocolo de Cultura de Vigilância” e “Responsabilidade Multiprofissional na Segurança do Paciente e no Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde”.

Informações importantes – Segundo comentou a diretora-geral da Agevisa/PB, Maria Eunice Kehrle dos Guimarães, o II Curso de Infecção relacionada à Assistência à Saúde (IRAS) e Segurança do Paciente realizado no Estado do Maranhão se constituiu numa excelente oportunidade de ampliação de conhecimentos e troca de experiências voltadas para a melhoria do atendimento à pessoa humana nos serviços de saúde.