Fale Conosco

14 de janeiro de 2013

Segurança designa delegado especial para investigar desaparecimento de menina



O delegado de Polícia Civil Aldrovilli Grisi Dantas foi designado em caráter especial para dar continuidade ao inquérito que apura o desaparecimento da menina Fernanda Hellen Cabral, de 11 anos. A decisão do secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, substitui a delegada Joana D´Arc Aires Sampaio Nunes, titular da Delegacia de Crimes contra a Infância e Juventude de João Pessoa.

Na manhã desta segunda-feira (14) familiares da menina foram ouvidos pelo delegado. Aldrovilli garantiu que todas as diligências estão sendo realizadas e nenhuma hipótese de linha de investigação pode ser excluída. “É chegado o ponto mais importante, com calma e concentração, para analisar informações concretas. O trabalho está concentrado no inquérito policial, que tramita de forma sigilosa”, detalhou. Todos os procedimentos relativos ao caso estão sendo acompanhados por Cláudio Lima e pela Delegacia Geral de Polícia Civil.

A estudante desapareceu na tarde de segunda-feira (7), quando voltava da escola no bairro Alto do Mateus, Capital. Desde então, as polícias estaduais estão empenhadas para encontrar a estudante. Além das investigações da Polícia Civil, equipes da Polícia Militar, inclusive a Polícia Florestal, além do Corpo de Bombeiros estão trabalhando nas buscas.

 

190 e 197 para denunciar – Todas as denúncias que ajudem na localização da estudante Fernanda Hellen podem ser feitas ao serviço de emergência da Polícia Militar (190) ou ao Disque Denúncia (197). As ligações para os números são gratuitas e no caso do Disque Denúncia não é preciso se identificar.