João Pessoa
Feed de Notícias

Seds realiza audiência pública com moradores de Mangabeira

segunda-feira, 11 de julho de 2011 - 10:38 - Fotos:  Edvaldo Malaquias

“A integração polícia-comunidade é fundamental porque o papel principal da polícia é orientar e ajudar as pessoas e não apenas prender criminosos”, avaliou o tenente-coronel Marcos Sobreira, coordenador estadual de Polícia Comunitária, que foi um dos palestrantes na audiência pública realizada com a presença de autoridades de segurança pública e moradores do bairro de Manganeira, em João Pessoa.

Proposta pelo Conselho Comunitário de Segurança Pública da Região de Mangabeira, a audiência foi realizada na manhã do sábado (9), na Igreja do Betel Brasileiro, com o objetivo de promover o diálogo entre os gestores do setor de segurança e a comunidade.

O evento teve como tema “A importância do jovem na segurança pública” e debateu principalmente as conseqüências do uso indevido das drogas lícitas e ilícitas, o papel da polícia na sociedade e os índices de violência contra jovens.

O encontro foi aberto com a apresentação de uma peça teatral alertando os jovens sobre os perigos da droga. Em seguida, o secretário de Estado da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, abriu os trabalhos e falou da importância do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), lembrando que se deve observar não apenas os direitos, mas também os deveres para com a sociedade. “Não podemos esquecer que a segurança é direito do cidadão, dever do Estado e responsabilidade de todos”, disse.

Ele apresentou uma análise criminal envolvendo jovens e adolescentes e falou dos resultados obtidos em 2011 com o aumento do número de prisões e apreensão de drogas e armas. Cláudio Lima disse que a Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds) está trabalhando para diminuir o número de crimes violentos letais intencionais (CVLI) ocorridos no Estado. “É claro que ainda não é o suficiente, mas estamos nos esforçando para diminuir esses índices”, frisou.

O coordenador estadual do Proerd, major Onivan Elias, proferiu palestra sobre as conseqüências futuras em decorrência do uso de drogas, salientando que usar drogas é semelhante a saltar de um avião sem o paraquedas. “No inicio a sensação pode ser até boa, mas o final é trágico”, alertou o militar.

O estudante Guilherme Cardoso, morador de Mangabeira VII, disse que a reunião foi proveitosa: “Foi muito bom, aprendi bastante e agora posso ser um multiplicador na minha comunidade”, comentou. Também participaram da audiência pública o delegado geral de Polícia Civil, Severiano Pedro, a gerente de Polícia Civil Metropolitana, delegada Daniella Vicuuna, o comandante da Polícia Militar na Região Metropolitana, coronel Francisco de Assis Castro, o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, major Souza Neto, a coordenadora de articulação do Pronasci e representante do Ministério da Justiça na Paraíba, Aline Pitombeira, e a presidente do Conselho Comunitário de Segurança do bairro de Mangabeira, Abimadabe Vieira. No final do evento foi servido um café da manhã.