João Pessoa
Feed de Notícias

Sedh se reúne com líderes do MST e discute pauta de melhorias sociais

quarta-feira, 16 de abril de 2014 - 18:38 - Fotos: 

A secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos, coordenou, na tarde desta terça-feira (15), uma reunião que contou com a participação de representantes de instituições do setor agrário da Paraíba e de secretários estaduais. O encontro aconteceu no Auditório Aylízio José da Silva, na Emater.

Participaram das discussões líderes de assentamentos do Movimento dos Sem Terra (MST), e dos seguintes órgãos ligados ao Governo do Estado: Secretaria de Educação, Secretaria de Agricultura, Secretaria de Saúde, Interpa, Emater, CDRM e Emepa.

Entre os principais assuntos discutidos foram destaques: a agroindústria, piscicultura, educação, produção de energia renovável, melhoramento animal, inseminação artificial em ovinos e caprinos, alimentação do rebanho e a distribuição de sementes.

De acordo com a secretária Cida Ramos, o debate teve como objetivo discutir com todos os secretários presentes comprometidos com a pauta do Movimento dos Sem Terra, apresentada ao governador Ricardo Coutinho, além de verificar o que foi encaminhado e identificar o que ainda não foi encaminhado para avançar nas reivindicações apresentadas pelo movimento: “O governador vem dos movimentos sociais e tem todo o interesse para que as políticas públicas cheguem não apenas ao MST, mas também aos quilombolas, indígenas e os atingidos por barragens. Isso tem sido um trabalho cotidiano executado por todas as secretarias por determinação do próprio governador”, disse a secretária.

Para a diretora do MST/Paraíba, Juliana Carneiro, a reunião foi vista como uma frente de trabalho para que os integrantes do movimento façam um balanço da pauta de reivindicações envolvendo saúde, educação agricultura e recursos: “Percebemos a boa vontade e o interesse dos secretários em resolver os problemas dos assentamentos, mas a gente só pode sinalizar alguma coisa após as ações serem concretizadas, uma vez que houve pontos aqui discutidos que ficaram congelados por três anos. Mas já entendemos esta reunião como um avanço para as políticas sociais do MST no estado”.