João Pessoa
Feed de Notícias

Sedh participa de ações alusivas ao 8 de março e divulga informações sobre direitos da mulher

sexta-feira, 8 de março de 2013 - 20:02 - Fotos:  Fernanda Medeiros

Rodas de diálogo, palestras, apresentações culturais e caminhadas. Estas foram algumas das ações que os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) realizaram para comemorar o Dia Internacional da Mulher. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), com a coordenação estadual dos Creas, acompanhou parte destas iniciativas.

Em Boqueirão, as mulheres participaram da palestra sobre a Lei Maria da Penha, proferida pela juíza Rafaela Pereira Toni Coutinho, que esclareceu sobre a norma. O evento, realizado em uma parceria entre a Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria de Assistência Social, e o Governo do Estado contou com cerca de 200 pessoas. A coordenação estadual dos Creas levou material educativo e informativo, produzido pelo Governo do Estado e Governo Federal, para distribuir durante a ação.

Feira da Mulher – No município de Mogeiro, outra ação alertou a população com uma Feira da Mulher. No local, assuntos como saúde, beleza e, principalmente, como denunciar casos de agressão foram expostos para a população.

A coordenadora do Creas Pólo Regional de Salgado de São Félix, Joelma Martins, explicou que Mogeiro é município vinculado ao Creas Regional e que tem casos significativos de violência contra a mulher. “Do ano passado até agora, ficamos sabendo que quatro mulheres foram mortas em Mogeiro, inclusive, o corpo de uma das vítimas foi encontrado jogado dentro de um canal”, afirmou.

Números – Segundo a coordenadora estadual dos Creas, Madalena Dias, os casos de violência contra a mulher preocupam. “Tivemos em 2012 registrados em todos os 96 Creas, entre municipais e regionais, mais de 6 mil registros. Desses, mais de 3.600 casos foram de algum tipo de violência contra pessoas do sexo feminino, da criança a idosa”, disse.

A secretária de Estado de Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos de Meneses, destaca que as mobilizações do Dia Internacional da Mulher são importantes, principalmente para alertar a população sobre as formas que existem para o enfrentamento à violência.

“Os Creas recebem todo tipo de denúncia de direito violado. É a porta de entrada para todo tipo de abuso físico e moral. De lá os técnicos fazem os encaminhamentos necessários”, explicou a secretária da Sedh, Aparecida Ramos. Em cada Creas existe uma equipe de assistente social, educador social, psicólogo e advogado para dar suporte às vítimas.