João Pessoa
Feed de Notícias

Sedh apresenta ações de enfrentamento à violência sexual contra criança e adolescente

quarta-feira, 20 de novembro de 2013 - 17:24 - Fotos: 

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh) apresentou, na manhã desta quarta-feira (20), as ações do Governo do Estado para o enfrentamento à violência sexual contra criança e adolescente durante o Fórum Comunitário para apresentação do Diagnóstico e Avaliação das Políticas Municipais e Estaduais de Crianças e Adolescentes.

O evento, organizado pelo Centro da Mulher 8 de Março e a Rede de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Redexi-PB) aconteceu durante todo o dia, na sede do Ministério Público, para cerca de 200 pessoas.

A gerente de Proteção Social Especial da Sedh, Mayara Martins, destacou o compromisso do Governo do Estado e da secretária Aparecida Ramos, à frente da Sedh, sobre as causas da infância e juventude. “Durante todo o ano foi realizado atendimento e acompanhamento das crianças, adolescentes e das famílias por meio dos Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) regionais e municipais. Foi feita a doação de computador para os Creas municipais, além da estruturação adequada para funcionamento dos 20 Creas Regionais, todos dotados de veículo”, frisou durante a explanação.

Em 2014, haverá a expansão dos Creas Regionais, de 20 para 26 unidades no Estado levando serviços da proteção social especial de média complexidade. Ela destacou também a realização de melhoria para os Conselhos Tutelares.

Compromisso – Houve ainda a formalização da comissão de monitoramento e avaliação do Plano Decenal de Enfrentamento à Violência Sexual contra criança e adolescente, assim como identificar os recursos financeiros para a execução, através do pacto (já assinado) com as secretarias de governo envolvidas.

Mayara Martins fez ainda um resumo sobre as ações da campanha lançada pelo Governo do Estado de enfrentamento à violência infantil “Não finja que não viu”. Foram realizadas 15 audiências públicas durante o ano nos municípios onde têm o maior número de denúncias, adesivagem, relançamento do Portal Criança.PB, panfletagem, palestras e parcerias com bares e restaurantes e o trade turístico para coibir a violência infantil no Estado.

Outros avanços citados foram as oficinas nas escolas públicas e privadas para discussão do tema com a comunidade escolar (professores, gestores, educadores, educandos e funcionários); a mobilização e articulação com os profissionais da impressa.

Também estão em construção os planos estaduais de Enfrentamento Trabalho Infantil, Convivência Familiar e Comunitária e de Medidas Socioeducativas.