Fale Conosco

19 de março de 2013

Sedap orienta cultivo de tilápia na Associação de Piscicultores da Baía da Traição



A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, através da Secretaria Executiva da Pesca, realiza nesta quarta-feira (20), uma visita técnica a Associação de Piscicultores da Baía da Traição. O objetivo é orientar os piscicultores das comunidades indígenas sobre o cultivo e o manejo de tilápias em tanques escavados.

Nesta primeira etapa será povoado um tanque com 4 mil alevinos de tilápia revertida (macho), após 30 dias a previsão é que eles cheguem a 25g e então serão povoados novos tanques.

Para o secretário executivo da Pesca, Sales Dantas, o Estado vai ajudar na parte considerada mais importante, ensinado o manejo correto. Por exemplo, para que os alevinos se desenvolvam é necessário o acompanhamento técnico, eles chegam aos tanques (berçário) com 1,2 a 1,5 de gramatura e para chegar aos 25g precisam de um procedimento correto e nós temos os técnicos capacitados.

O Estado trabalha para que os piscicultores desenvolvam e cultivem seus próprios viveiros escavados gerando emprego e renda para 625 famílias indígenas associadas em Baía da Traição. E vamos apoiar cada vez mais os piscicultores de toda Paraíba” conclui o secretário.

O engenheiro de Pesca da Sedap, Daví Capistrano lembra que “o desenvolvimento da piscicultura brasileira teve por base as espécies exóticas que se reproduzem em tanques e permitem o cultivo controlado. É o caso da tilápia, consideradas as espécies mais adequadas para criação em represas e açudes das propriedades rurais. E por isso que estamos acompanhando o cultivo dessa espécie e ajudando as associações de Piscicultores a expandir a criação de peixe” afirma o engenheiro.