Fale Conosco

23 de agosto de 2011

Secult traz bailarino suíço para intercâmbio na Paraíba



O bailarino e coreógrafo suíço Michel Gascard, a convite da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), estará na Paraíba nesta quarta (24) e quinta-feira (25) para conhecer expressões da dança popular paraibana e compartilhar suas experiências à frente da Rudra Béjart School, renomada escola de dança suíça.

A gerente da Divisão de Dança, Bia Cagliani, explicou que os encontros funcionarão como espaços de trocas e diálogos. Para ela, além de promover a aproximação de culturas distantes, a iniciativa reforça o interesse do Governo do Estado em participar dos intercâmbios promovidos pela escola instalada na cidade de Lausanne, Suíça.

O bailarino participou, nesta segunda-feira (22), da abertura do projeto “Caminhos do Frio”, em Alagoa Nova, apoiado pelo Governo do Estado, onde conheceu o grupo de coco de roda Caiana dos Crioulos, dançado por cirandeiras da remanescente comunidade quilombola.

Nesta quarta-feira (24), Gascard percorre algumas cidades do interior do Estado para conhecer grupos populares e tradições ligadas à dança na Paraíba. Com o auxílio de intérpretes, serão realizadas conversas na passagem por cada município, proporcionando a troca de experiências entre o convidado e os brincantes da cultura popular.

Na quinta-feira (25), o bailarino vai proferir uma palestra sobre sua experiência a frente da ‘Rudra Béjart School’, escola criada pelo ícone da dança mundial Maurice Béjart. A palestra acontece no auditório da Fundação Casa de José Américo, na orla do Cabo Branco, a partir das 14h, e será aberta ao público.

Sobre o artista – Michel Gascard iniciou os estudos em dança com sua mãe, Colette Milner, no “La Rochelle Conservatory”. Em 1973, aos 16 anos, ganhou o primeiro lugar na competição internacional “Prix de Lausanne”. Já em Bruxelas, na Bélgica, estudou na “Mudra School”, dirigida por Maurice Béjart, onde permaneceu por um ano antes de ingressar na companhia “Ballet du XXième siècle” (Balé do Século XX), também dirigida por Béjart, onde recebeu seu primeiro papel solo aos 17 anos.

A aproximação com Maurice Béjart ao longo de 35 anos de trabalho fez com que Gascard abandonasse o posto de solista do “Béjart Ballet”, em 1992, para participar da fundação da “Rudra Béjart School”, que de acordo com o testamento de Béjart, morto em 2007, deveria ser dirigida pelo bailarino suíço.