Fale Conosco

29 de fevereiro de 2012

Secretário da Agropecuária representa Paraíba em seminário do BNDES



O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca, Marenilson Batista, participou, nesta terça-feira (28), da discussão sobre a distribuição dos recursos do Fundo Social como representante da Paraíba no seminário promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O encontro aconteceu no auditório da Superintendência Estadual do Banco do Nordeste, em Recife (PE).

O objetivo do evento foi discutir e estabelecer estratégias de fortalecimento e consolidação das cadeias produtivas da agricultura familiar, bem como a forma de apoio e fomento do MDA, do BNDES e dos governos estaduais à inserção dos beneficiários do Plano Brasil Sem Miséria (PBSM) nas dinâmicas dessas cadeias.

Na ocasião, o secretário apresentou as experiências da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap) no combate à pobreza na zona rural e também a capacidade operacional e técnica dos projetos de inclusão produtiva da pasta. O destaque foi para o Programa Produzir Desenvolvimento, com inserção produtiva para apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), que abrange atividades relativas à agricultura familiar e ao desenvolvimento na produção de bens relacionados à vocação local.

O secretário também falou do Programa Territórios da Cidadania na Paraíba, que é desenvolvido em parceria com o Governo Federal e coordenado pelo MDA. “Mostramos os projetos que tiveram resultados positivos em 2011 e os projetos que daremos continuidade este ano”, ressaltou o secretário, adiantando que o objetivo é viabilizar recursos do Fundo Social do BNDES para investir nos projetos de desenvolvimento agrário da Paraíba.

Durante o seminário, os secretários de Agricultura do Nordeste trocaram experiências dos projetos bem sucedidos. O evento contou com a participação de representantes de empresas públicas estaduais da Paraíba, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Amazonas.