João Pessoa
Feed de Notícias

Secretário constata sucateamento de escolas estaduais em Campina Grande

terça-feira, 22 de setembro de 2009 - 16:30 - Fotos: 

O secretário de Estado da Educação e Cultura (SEEC), Francisco de Sales Gaudêncio, visitou nesta terça-feira (22) algumas escolas públicas em Campina Grande e constatou de perto a ‘herança’ que recebera desde que assumiu o cargo: os prédios estão sucateados, a situação é de penúria e será preciso uma ação urgente e decisiva do governador José Maranhão para resolver o problema.

Em companhia do subsecretário de Cultura do Estado, David Fernandes, e da gerente da 3ª Regional de Ensino, Socorro Ramalho, o secretário Sales Gaudêncio ficou chocado e preocupado com a situação das escolas. Primeiro ele visitou de surpresa o Colégio Estadual Assis Chateaubriand, no bairro de Santo Antonio, onde foi recebido pela diretora Maria de Fátima Andrade de Holanda e alguns professores.

No educandário estudam 1.810 alunos nos três turnos e a situação das salas de aula é precária: praticamente todo o teto do colégio está com infiltração, o mato toma conta de grande parte das áreas interna e externa do educandário, os sanitários não tem lavatórios e as bacias sanitárias estão quebradas, grande parte do telhado foi quebrado pelas árvores que cresceram desordenadamente no local.

Além disso, quase todas as carteiras estão quebradas e os pedaços amontoados dentro das próprias salas de aula, e os quadros estão com buracos, o que impede que os professores possam escrever normalmente neles. Faltam ainda luminárias e portas em algumas salas e em várias paredes e tetos existem rachaduras.

A situação do Assis Chateaubriand foi praticamente a mesma encontrada pelo secretário Sales Gaudêncio também nas escolas estaduais do CAIC (Malvinas), Severino Cabral (Bodocongó), Vicentina Vital do Rego (Estreito) e Dom Luiz Gonzaga Fernandes (Malvinas), que ele visitou no período da tarde. Ele anunciou que vai fazer um relatório geral da situação e adotar providências urgentes para que a situação seja resolvida o mais rápido possível.

Apolinário Pimentel, com fotos de Hiran Barbosa, da Secom Campina Grande