João Pessoa
Feed de Notícias

Secretarias discutem ações e atendimento aos usuários de drogas

quinta-feira, 19 de maio de 2011 - 17:58 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

As Secretarias de Estado da Saúde e de Desenvolvimento Humano e o Programa Estadual de Política Sobre Drogas discutiram na tarde desta quinta-feira (19) as ações e serviços que o Estado dispõe na rede Sus para atendimento ao usuário de drogas e álcool. O assunto foi abordado durante uma mesa redonda que teve como tema a “Política de Atendimento Integral do Usuário de Crack e Outras Drogas”. O evento aconteceu no auditório da PBPrev e fez parte da programação alusiva a I Semana Estadual da Luta Antimanicomial, que será encerrada nesta sexta (20).

Durante a mesa redonda a coordenadora estadual de Saúde Mental da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Shirlene Queiroz de Lima, apresentou a Rede Sus de Atenção aos Usuários de Crack e Outras Drogas. Ela explicou que a Paraíba tem ampliado a Rede de Serviços substitutivos ao Hospital Psiquiátrico, sendo o Estado com melhor cobertura de Centros de Atenção Psicossocial (Caps) por 100 mil habitantes “Os dados mostram que a reforma psiquiátrica na Paraíba já avançou, mas muito ainda tem para ser feito e a atual gestão estadual não tem medido esforços no sentido da diminuição dos leitos em hospitais psiquiátricos”, afirmou Shirlene.

Atualmente a Paraíba dispõe de 65 Centros de Atenção Psicossocial (Caps), sendo nove deles destinados a usuários de álcool e outras drogas, sete unidades para crianças e adolescentes e três que funcionam 24h por dia. São mais 13 serviços de residências terapêuticas e 84 usuários contemplados com o benefício do programa “De Volta para Casa”. Conta ainda com 10 leitos psiquiátricos de urgência e emergência em Campina Grande, oito em João Pessoa e 16 em Piancó.

Shirlene Queiroz afirmou que Governo do Estado está elaborando o Plano Estadual de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Humano numa parceria com outras secretarias, instituições e órgãos públicos e da sociedade civil organizada.

Ela disse que esse plano já começou a ser elaborado e uma das etapas é um curso de capacitação para 380 profissionais da rede Sus e do Sistema Único de Assistência Social (Suas). O evento é composto de oito módulos e acontece uma vez por mês no Hotel Netuanah, sob a coordenação do IFPB.  Shirlene Queiroz disse que outra ação que faz parte do plano foi a inauguração do Caps-ad 24 horas e a criação Centro Hospitalar de Referência em Álcool de Droga no Hospital Venceslau Lopes, na cidade de Piancó.

Ainda integra as ações do Plano Estadual de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas a ampliação da rede Caps, o aumento dos leitos hospitalares, a realização de campanhas educativas e preventivas e a criação de uma Rede de Atenção Integral à Saúde. Para reforçar esse plano, o Governo Federal liberou recursos financeiros para 110 municípios paraibanos que deverão empregar o dinheiro em políticas, ações e serviços de combate e prevenção às drogas.

A secretária de Desenvolvimento Humano do Estado, Cida Ramos, disse que o Plano Estadual de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas já está em fase de elaboração e o que foi apresentado durante a mesa redonda desta quinta-feira na PBPrev foram as diretrizes que vão orientar a construção do documento. “Estamos discutido a participação de cada secretaria, órgão ou instituição no plano, como também o papel da sociedade civil organizada, pois a questão das drogas é um problema de todos”, enfatizou a secretária, ao destacar que o Governo do Estado tem pressa na elaboração e execução desse plano, que tem ações voltadas para a qualificação, combate e prevenção.