Fale Conosco

11 de outubro de 2011

Secretarias de Segurança de quatro Estados definem ações conjuntas



Autoridades da segurança pública da Paraíba e dos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco se reúnem nesta terça-feira (11) em Juazeiro do Norte (CE). Eles participam de mais uma reunião de trabalho para discutir temas ligados à segurança dos municípios limítrofes entre os estados.

A reunião da cúpula de segurança acontece no Memorial Padre Cícero e conta com a participação de secretários, comandantes gerais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, delegados gerais da Polícia Civil, entre outras autoridades policiais.

Esta é a quarta reunião realizada entre os gestores de segurança pública, para discutir ações integradas de combate à criminalidade nas divisas. As reuniões já aconteceram nas cidades de Sousa (PB), Mossoró (RN) e Serra Talhada (PE).

“Vamos traçar parcerias entre os órgãos de inteligência dos quatro estados, entre outras ações integradas de segurança, uma vez que a criminalidade não estabelece fronteiras e possui ramificações nos estados vizinhos”, explicou o secretário executivo Raymundo Silvany, que representa o secretário Cláudio Lima na reunião.

Operação Divisas – Desde a primeira reunião de trabalho realizada na cidade de Sousa, já foram planejadas e executadas mais de 15 operações policiais integradas entre esses Estados, que resultaram na apreensão de 30 armas, 20 veículos, munição, mais de meia tonelada de material explosivo, crack e maconha, além de 15 prisões.

Um dos principais objetivos da Operação Divisas é combater os crimes contra o patrimônio, em especial os roubos a bancos com uso de explosivos ou maçaricos. Só na Paraíba, foram presas mais de 80 pessoas envolvidas nesta modalidade criminosa que atinge Estados em todo o País.

Também representam a Paraíba no encontro o delegado geral da Polícia Civil Severiano Pedro do Nascimento Filho, os assessores de Ações Estratégicas da Seds, o tenente coronel Júlio César e o delegado Isaías Gualberto, o chefe do Estado Maior Estratégico, coronel Wolgran, o comandante do CPR II, o coronel Almeida e o tenente coronel Jobson, representando o Corpo de Bombeiros.