João Pessoa
Feed de Notícias

Secretaria realiza mais uma oficina da nova PPI com gestores dessas localidades em João Pessoa, até

terça-feira, 13 de outubro de 2009 - 17:50 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) iniciou, nesta terça-feira (13), mais uma oficina para a elaboração da nova Programação Pactuada e Integrada (PPI), desta vez com a participação de representantes dos 40 municípios da 4ª Macrorregional de Saúde, polarizada por Sousa. Os gestores da saúde estão reunidos no Hotel Ouro Branco, em João Pessoa, onde permanecem até a próxima sexta-feira (16) para definir os serviços que podem oferecer e os que precisarão pactuar com outras cidades.  
 
A base da PPI foi aprovada no último dia 9, pela Comissão Intergestores Bipartite da Paraíba (CIB-PB) e, logo em seguida, os municípios paraibanos começaram a preparar as suas pactuações, com a ajuda da SES, que iniciou as oficinas para que os gestores pudessem aprender a utilizar o sistema informatizado para a Programação Pactuada e Integrada (SisPPI), desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS).
 
Essa é a terceira oficina realizada pela SES. As outras duas reuniram os 119 municípios que compreendem a 3ª e a 2ª macrorregionais de Saúde. A última será realizada a partir da próxima segunda-feira (19) para os 64 municípios da 1ª Macrorregional de Saúde, polarizada por João Pessoa. 
 
Engajamento – Joseneida Remígio, gerente de Planejamento da SES, disse que os municípios paraibanos estão engajados na elaboração da nova PPI. “Estamos tendo uma frequência de praticamente 100% dos municípios nas oficinas. Isso mostra que os gestores acreditam na seriedade deste governo e que, finalmente, a nova programação vai sair do papel, depois de sete anos. O secretário José Maria de França está apoiando os municípios e se disponibilizando como parceiro deles na construção de suas programações. Ele faz questão de participar de todas as oficinas, acompanhando de perto o trabalho e isso passa segurança para os gestores”, disse.
 
A última programação foi feita em 2002, quando a Paraíba tinha um teto financeiro de R$ 183,5 milhões. Agora, a nova PPI terá como base o teto atual, que é de R$ 428,8 milhões. 
 
O processo – Durante as oficinas, os gestores de saúde aprendem a utilizar o SisPPI e começam a alimentar a base de dados do programa com as informações sobre os seus municípios, escolhendo os serviços que podem oferecer e os que precisarão ‘comprar’ a outras cidades. A SES disponibiliza um computador para cada município, mas antes das aulas práticas, os participantes têm um aula teórica com o técnico do MS, Daniel Bourine, que é responsável pelo SisPPI. No final das oficinas, os gestores levam uma cópia do sistema para instalar nas suas secretarias de Saúde e fazer os ajustes necessários.
 
O próximo passo para a efetivação da PPI será a pactuação definitiva na CIB, prevista para o dia 23 de novembro. Depois disso, os 223 municípios paraibanos poderão utilizar os serviços de acordo com a nova programação. A PPI começou a ser elaborada no último mês de maio por técnicos da SES, do Ministério da Saúde, do Conselho de Secretários Municipais da Saúde (Cosems) e dos municípios-sedes das macrorregiões de saúde.   

 

Da Assessoria de Imprensa da SES-PB