Fale Conosco

21 de agosto de 2012

Secretaria inspeciona serviço de assistência à mulher no interior do Estado



Observar como está sendo feita a assistência e cobrar efetividade no serviço de atendimento às mulheres vítimas de violência são os objetivos da visita de inspeção que está sendo feita nesta terça-feira (21) pela Secretaria de Estado da Mulher e Diversidade Humana no de Referência da Assistência Social (Creas) do município de São José dos Cordeiros, na região do Cariri.

Realizado em parceria com as Secretarias de Desenvolvimento Humano e de Segurança e Defesa Social, esse trabalho de acompanhamento pretende fortalecer os mecanismos de enfrentamento à violência da mulher.

Para a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Iraê Lucena, a visita também serve para qualificar as pessoas envolvidas nesses serviços, além de estimular o aumento da rede de atendimento: “É necessário que cada município tenha um serviço de referência para o apoio às mulheres em situação de violência, e São José dos Cordeiros, disponibiliza o Creas que atende e faz os encaminhamentos necessários”, disse.

Iraê Lucena informou que o acompanhamento vem acontecendo em alguns municípios onde o cresceu o índice de violência contra a mulher – São José dos Cordeiros é a sétima cidade visitada. “Já estivemos reforçando este trabalho nos municípios de Cabedelo, Conde, Bayeux, Santa Rita, Sapé e Mari”.

Para o secretário executivo de Desenvolvimento Humano, Lau Siqueira, que também integra a comitiva, o combate à violência contra a mulher deve ser uma política intersetorial: “Esse problema se combate com ações afirmativas e com mudança de mentalidade. Estamos agregando novas parcerias e fortalecendo a rede de atendimento”, disse.

Atendimento – O Estado qualificou operadores do Disk Denúncia 197 para o atendimento às denúncia de agressão. As maternidades Frei Damião e Cândida Vargas, em João Pessoa, o Instituto Eupídio de Almeida (Ipea), em Campina Grande, a Maternidade Peregrino Filho, em Patos, o Hospital Regional de Sousa e  Regional de Monteiro também atendem à mulher em situação de violência.