Fale Conosco

27 de dezembro de 2011

Secretaria do Desenvolvimento Humano divulga resultado do PSS dos Creas



O resultado do Processo Seletivo Simplificado para contratação de pessoal temporário para os Centros Regionais de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) foi divulgado nesta terça-feira (27) no Diário Oficial do Estado. Dos 530 inscritos foram classificados para a segunda etapa (entrevista) 288 candidatos, destes 92 foram selecionados.

A lista dos candidatos aprovados está no site do Governo do Estado (www.paraiba.pb.gov.br) no link da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, na parte de editais.

De acordo com o edital do PSS, poderão ser convocados os candidatos que ficaram em segundo lugar, ou empatados com o primeiro lugar, para os Creas/Pólos que não tiveram as vagas preenchidas: Alagoinha, Araçagi, Dona Inês, Lucena, Olho D’água, Santa Cruz, São José de Piranhas, Salgado de São Félix, Triunfo e Várzea.

A previsão de contratação dos aprovados é para o início do próximo ano. “A seleção transcorreu de forma tranqüila, com uma equipe de profissionais qualificada, em sua maioria professores da Universidade Federal da Paraíba, todos com título de doutorado, o que significa qualidade e transparência no processo”, avaliou a secretária do Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos.

Remuneração – A remuneração é de R$ 1,5 mil para 30 horas de trabalho nas funções de assistente social, psicólogo, coordenador e educador social. Os advogados têm carga horária de 20 horas. Os selecionados devem começar a trabalhar no início de 2012.

Atendimento especializado – Na Paraíba existem 92 Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas), sendo 20 regionais administrados pelo Governo do Estado e 72 municipais.

Os Creas são equipamentos que atendem a população vítima de qualquer tipo de violação de direitos, colocando à disposição uma equipe multiprofissional formada por um coordenador, advogado, psicólogo, assistente social e educador social. O público alvo são as crianças e adolescentes, idosos, mulheres, público LGBT e portadores de deficientes.