Fale Conosco

16 de agosto de 2012

Secretaria da Educação é parceira de campanha nacional pelo voto consciente



Com o objetivo de alertar a população estudantil que comprar e vender o voto é crime, o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE) é parceiro do Ministério Público Federal na campanha “Turminha do MPF nas Eleições” destacando a importância do voto consciente.

A ação educativa faz parte da campanha nacional: “Seu voto, não venda, não troque, não negocie”. O plano didático que será desenvolvido por professores em sala de aula envolve vídeos, spots, folderes, cartazes e cartilhas. A campanha ensina que, quando o eleitor troca o voto por um favor pessoal, elege um candidato corrupto e prejudica milhões de brasileiros, inclusive a própria família.

A campanha atingirá cerca de 340 alunos, na faixa etária de 10 a 13 anos das escolas estaduais Argentina Pereira Gomes, no Centro e Horácio de Almeida no Alto do Mateus, ambas na capital. As crianças e adolescentes são levados a refletir sobre a realidade social do país, e incentivados a  transmitir para a família os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

gerente da primeira Gerência Regional de Educação, Wleika Aragão, destacou a importância da parceria. “Acredito que para a Educação essa parceria com o Ministério Público Federal nos auxiliará para que possamos cada vez mais formar e orientar nossos alunos, o material cedido pelo MPF para trabalhar em sala de aula é completo, temos a certeza que será um projeto vitorioso”.

Segundo o secretário de Estado da Educação, Harrison Targino, a iniciativa do Ministério Público Federal é louvável, o ambiente escolar é local de formação acadêmica e de cidadania. “O Projeto é de extrema importância, tem como público alvo nossos estudantes, está sendo implantado nas escolas estaduais com total apoio do governo. O ambiente escolar também é responsável pela construção da cidadania, formando futuros eleitores mais críticos e conscientes do seu voto”.

A campanha pode se estender para outras escolas, os gestores interessados devem entrar em contato com o MPF e  por meio do formulário solicitar o material no site  www.turminha.mpf.gov.br.