João Pessoa
Feed de Notícias

Secretaria da Saúde quer ampliar o número de hospitais ‘Amigo da Criança’

segunda-feira, 30 de novembro de 2009 - 20:19 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) quer ampliar o número de hospitais ‘Amigo da Criança’ – atualmente são 19 – com o objetivo de beneficiar 15 dos 21 municípios que concentram metade das mortes de crianças menores de um ano de idade e que ainda não têm nenhum hospital com o título. Para isso, a SES, em parceria com o Ministério da Saúde, promove nesta terça-feira (1º), a partir das 8h, no Hotel Ouro Branco, em João Pessoa, o Curso de Sensibilização da Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Este e outros dois cursos, que acontecem até esta quarta-feira (2), fazem parte das ações da SES para reduzir a mortalidade materna e neonatal na Paraíba.

Durante a abertura da série de treinamentos, que foi feita com o Curso de Capacitação para Vigilância do Óbito, nesta segunda-feira (30), a Gerente de Ações Programáticas e Estratégicas da SES, Juliana Soares, lembrou que a SES começou a traçar as ações para reduzir as taxas de mortalidade infantil em maio, quando os 21 municípios prioritários assinaram o Pacto pela Redução da Mortalidade Infantil, do Governo Federal. “A partir da assinatura do pacto, esses 21 municípios reconheceram que têm o compromisso de reduzir a mortalidade, mas para que isso se concretize, precisamos fazer um agendamento das atividades e trazer parceiros para a construção dessa proposta. Só vamos conseguir isso se todo mundo abraçar a idéia”, disse.

Sensibilização e orientação – Durante o Curso de Sensibilização da Iniciativa Hospital Amigo da Criança, que acontece durante todo o dia desta terça-feira, a SES pretende não só sensibilizar os gestores municipais, mostrando a eles a importância de ter o título, como também de orientá-los sobre o que é preciso para dar início ao processo de credenciamento dos hospitais. “Dos 21 municípios que assinaram o pacto, apenas seis têm hospitais com o título de Amigo da Criança. Já fizemos treinamentos em 12 hospitais e, agora, só faltam três para completar os 15 municípios que assinaram o pacto e que ainda não têm hospitais credenciados. Depois desses treinamentos, os hospitais têm que cumprir os dez passos para o sucesso do aleitamento materno para que possam ganhar o título”, explicou Iara Medeiros, gerente operacional de Alimentação e Nutrição da SES.

O objetivo dos treinamentos é mobilizar toda a equipe de saúde dos hospitais e maternidades para que modifiquem condutas e rotinas responsáveis pelos altos índices de desmame precoce. Ao receberem o título, os estabelecimentos se tornam referência em amamentação e as mães são orientadas e apoiadas para o sucesso da amamentação desde o pré-natal. 

Vigilância do óbito – Nesta terça-feira (1º), também terá continuidade o Curso de Capacitação para Vigilância do Óbito, que vai até a quarta-feira (2). Nesse curso, os participantes vão aprender a preencher as fichas de investigação de óbitos materno, infantil, fetal e por causa mal definida. Todos os dados informados nessa fichas são repassados para o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). Na quarta-feira (2), também acontece o Curso sobre a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de Primeira Infância.

Estão participando dos cursos 120 pessoas, entre prefeitos, secretários de Saúde, médicos das UTIs neonatal e materna, diretores de hospitais, além de coordenadores da Atenção Básica e da Vigilância em Saúde dos 21 municípios prioritários, que são: Alagoa Grande, Alhandra, Areia, Bayeux, Cabedelo, Cajazeiras, Campina Grande, Esperança, Guarabira, Itabaiana, João Pessoa, Juazeirinho, Mamanguape, Monteiro, Patos, Princesa Isabel, Queimadas, Santa Rita, Sapé, Sousa e Taperoá.

Além de Juliana Soares, participaram da mesa de abertura dos trabalhos, as gerentes-executivas da Atenção Básica em Saúde, Niedja Rodrigues; do Planejamento, Joseneida Remígio; de Atenção à Saúde, Ana Lígia Barbosa, e de Vigilância em Saúde, Cleane Toscano.

Hospitais Amigo da Criança no Estado

• Maternidade Frei Damião (JP)
• Maternidade Cândida Vargas (JP)
• Instituto Hospitalar General Edson Ramalho (JP)
• Hospital de Guarnição (JP)
• Maternidade do Hospital Universitário Lauro Wanderley (JP)
• Instituto de Saúde Elpídio de Almeida-Isea (CG)
• Hospital da Clipsi (CG)
• Fundação Assistencial da Paraíba-FAP (CG)
• Hospital e Maternidade Maria Júlia Maranhão (Araruna)
• Maternidade Dr. Peregrino Filho (Patos)
• Casa de Saúde e Maternidade Senhora da Luz (Guarabira)
• Hospital Regional (Guarabira)
• Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho (Santa Rita)
• Hospital Regional Deputado Manoel Gonçalves Abrantes (Sousa)
• Unidade Mista Hospitalar (Solânea)
• Unidade Mista de Saúde João Moisés de Sousa (Nova Olinda)
• Hospital Regional (Belém)
• Hospital Municipal Dr. Clóvis Bezerra (Bananeiras)
• Hospital e Maternidade Nossa Senhora do Carmo (Lastro)

Da Assessoria de Imprensa da SES