João Pessoa
Feed de Notícias

Secap controla protesto de detentos e Presídio de Sapé volta à normalidade

quarta-feira, 4 de novembro de 2009 - 20:10 - Fotos: 

A situação já está normalizada no Presídio Regional de Sapé, conforme informações da Secretaria da Cidadania e Administração Penitenciária (Secap) do Governo do Estado. Por medida de segurança, 13 detentos foram transferidos no final da tarde desta quarta-feira (4) para os presídios Regional de Guarabira e o PB1 em João Pessoa.

No início da tarde, um grupo de apenados fez um protesto, chegando a invadir o pátio da penitenciária. Um detento morreu e outros quatro ficaram feridos. Eles queimaram três colchões e danificaram a porta de uma das celas. O grupo foi contido por agentes de segurança penitenciária e os colchões queimados substituídos, a porta da cela consertada e os quatro feridos medicados.

O detento que morreu é José Lucas da Silva. As causas de sua morte serão investigadas, enquanto que os feridos Ismael Cláudio, Josinaldo Monteiro e Jonas Leotério foram medicados no hospital de Sapé e já estão recolhidos no presídio. O detento Severino dos Ramos, ferido no pé, está no Hospital de Emergência e Trauma, em João Pessoa, e já foi assistido pela equipe médica.

Cumprindo a Lei – O novo diretor do presídio, Josinaldo Bezerra da Silva, que assumiu o cargo no começo de outubro, revelou que na gestão do ex-diretor Antonio Augusto os detentos estavam tendo duas visitas íntimas por semana e uma visita familiar. A Lei das Execuções Penais só permite uma visita íntima e uma familiar, por semana. Essas irregularidades, constatadas pelo juiz de Direito da Comarca de Sapé, foram corrigidas pela nova administração.

Também foi intensificada a fiscalização sobre a entrada de creme dental para os detentos. Os familiares estavam trazendo dinheiro para eles, enrolado em pequenos sacos plásticos introduzidos nos tubos de creme dental. O protesto dos detentos foi por conta da nova disciplina implementada, que obedece à Lei de Execuções Penais.

Josélio Carneiro, da Secom-PB, com informações de Graça Marcena, da Assessoria de Imprensa da Cidadania e Administração Penitenciária