Fale Conosco

17 de março de 2014

Seap realiza casamento dentro do presídio PB1 na Capital



O Complexo Penitenciário Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes – PB1 e PB2, em João Pessoa, realizou, no final da tarde da última quinta-feira (13), três casamentos civis dentro da unidade prisional. A ação é uma parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e a Vara de Feitos Especiais da Capital, comandada pelo juiz Romero Carneiro Feitosa.

O secretário de Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, enfatizou que esta é uma forma de dar a oportunidade das pessoas privadas de liberdade de casar-se e, desta forma, fortalecerem os laços familiares. “Temos ciência que o núcleo familiar é uma unidade muito forte e capaz de transformar de forma positiva a vida das pessoas. Por conta disso, somos totalmente a favor destes eventos e agradecemos o empenho do Dr. Romero Carneiro, que presta um serviço a toda comunidade, uma vez que proporciona a união civil entre pessoas que já possuem um vínculo afetivo e isto, sem sombra de dúvidas, dá uma nova perspectiva de vida para os reclusos e firma um compromisso entre as mesmas, para que estes casais possam viver de forma digna e afasta-los do mundo do crime, isso é o que todos nós esperamos e torcemos para que aconteça e a Seap, assim como o poder judiciário, vem fazendo as suas respectivas partes neste sentido”, declarou.

O Juiz da Vara de Feitos Especiais, Romero Carneiro Feitosa, também falou da iniciativa: “Na verdade, a minha preocupação desde quando iniciei estes casamentos nos estabelecimentos prisionais, é de humanidade. Por exemplo, o cidadão está cumprindo pena, 20 anos de cadeia, e aparece uma companheira sua do período anterior querendo se casar, aí ele vai deixar de se casar por falta de um juiz? Eu acho isso uma desumanidade, eu faço porque acho que é uma questão humanitária, muito embora as eventuais críticas, eu acho que estou fazendo uma coisa que é condizente e de acordo com minha consciência, sem descuidar da segurança dos agentes penitenciários, das pessoas dos cartórios, das testemunhas, dos familiares, eu tenho sempre essa preocupação, de maneira nenhuma, ponho em risco a vida de alguém por conta de um evento deste, é a preocupação maior”.

Exercício de Cidadania – Adiante, o juiz afirmou que “nos últimos 20 anos houve um reconhecimento de muitos direitos, de muitas garantias constitucionais, talvez eu tenha percebido e esteja presenciando e vivenciando esses avanços dos últimos cinco anos na Vara de Feitos Especiais”.

Tiago Alves, de 28 anos, que há 10 anos cumpre pena por assalto e casou-se com Joseane do Nascimento, com quem tem uma filha, revelou emocionado que estava realizando um sonho antigo. “No dia de hoje eu estou realizando um sonho e seguindo o evangelho, me sinto muito feliz neste contexto bíblico que me prepara e me regenera para me reintegrar com a sociedade e cuidar da minha família”, comemorou.