João Pessoa
Feed de Notícias

Seap oferece mais um curso profissionalizante na Máxima de Mangabeira

quinta-feira, 23 de agosto de 2012 - 18:34 - Fotos: 

A parceria entre a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial da Paraíba (Senac-PB) continua formando novos profissionais dentro das unidades penais do Estado. Na tarde desta quinta-feira (23), 20 detentos da Penitenciária Criminalista Geraldo Beltrão (Máxima de Mangabeira) foram divididos em duas turmas e iniciaram o curso de “Confeccionador de Bola de Couro”. O curso terá duração de 60h, divididas em 15 dias úteis, sendo 4h diárias.

Anteriormente, a Gerência de Ressocialização já tinha realizado o curso de “Cozinha Básica” para a mesma unidade. Na ocasião, o Senac formou 20 apenados, que irão receber certificados e já atuam na cozinha da unidade. “Os elogios em relação à nova comida são diários, os detentos estão caprichando no cardápio e vão poder exercer a profissão quando saírem daqui”, afirmou o diretor da Penitenciária Máxima, João Sitônio.

Todos os alunos do curso foram selecionados pelo bom comportamento e a gerente de Ressocialização da Seap, Ziza Maia, destacou que esse não será último curso que a Secretaria vai oferecer em parceria com o Senac. Na manhã desta quinta-feira (23), um curso de pizza foi iniciado na Penitenciária Feminina de Campina Grande, nos mesmos moldes do que foi oferecido na unidade da capital.

Os cursos profissionalizantes realizados em parceria com a Fecomercio-PB são o Curso de Pizza, na Penitenciária Feminina Maria Júlia Maranhão, em Mangabeira; Corte e Costura, no Presídio Feminino de Patos; Instalação Hidrossanitária, no Presídio Regional de Guarabira; Informática, na Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice. Além destes, já estão programados os cursos de Pedreiro, Mecânica e Manutenção de Motocicletas, Doces e Salgados e Embelezamento das Mãos e dos Pés, que vão atender várias unidades do Estado.

A expectativa da Gerência de Ressocialização da Seap é que até o final do ano cerca de 700 apenados e familiares sejam profissionalizados e recebam o diploma do Seanc-PB, idêntico ao que é entregue nos cursos realizados fora das unidades penais.