João Pessoa
Feed de Notícias

Seap encerra o ano letivo na Penitenciária Sílvio Porto com apresentações dos reeducandos

terça-feira, 6 de dezembro de 2016 - 16:57 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a Secretaria de Estadual de Educação (SEE), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Vara das Execuções Penais (VEP) de João Pessoa e entidades religiosas, realizou na tarde da segunda-feira (5) de dezembro, o encerramento do ano letivo da Penitenciária Desembargador Sílvio Porto. Com as apresentações do Coral do presídio, Literatura de Cordel dos alunos, Clube da Leitura, Peça de Teatro, Grupo de Dança Contemporânea, Diplomação do Rhema Prisional, Banda Musical e alunos do Projeto de Remissão pela leitura.

Durante a solenidade, o diretor da unidade prisional, Josinaldo Lima, agradeceu a presença de todos e explicou que o trabalho de ressocialização no Sílvio Porto, apesar das dificuldades, é feito com muita competência, porque todos são vistos como seres humanos. E que a equipe de professores foi quem mais se empenhou no ano de 2016 para que todos os reeducandos tivessem êxito.

O gerente do Sistema Penitenciário, João Paulo Barros, também agradeceu: “Para mim é uma satisfação estar aqui representando a Seap, pois a educação é muito importante no processo de ressocialização. Como gerente do Sistema Penitenciário estamos apoiando a todos os reeducandos, façam um bom proveito desse conhecimento adquirido durante o ano, porque esse conhecimento ninguém toma de vocês”.

Andréa Arcoverde, juíza da Vara de Execuções Penais da Capital, fez um discurso exaltando a educação e a remissão pela leitura. “Hoje é um dia de muita alegria para a Execução Penal, é o encerramento do ano da remissão pela leitura. Hoje estamos colhendo os frutos desse trabalho, muitos reeducandos daqui do Sílvio Porto estão nesse projeto que está sendo um sucesso. E ano que vem vamos continuar, pois sabemos que qualquer projeto de ressocialização só funciona se todos estiverem comprometidos, principalmente a direção da unidade penal. Muitos aqui só precisam de uma oportunidade, através do estudo e do trabalho”.

O professor de Ioga, Abraão Carvalho, está realizando um trabalho com 20 reeducandos no Sílvio Porto há quatro meses, uma vez por semana, mas, já vê resultados positivos. “O mais importante desse trabalho é que os alunos começam a ter uma conscientização corporal o que ajuda num ambiente de cárcere. A dificuldade é trabalhar a musculatura deles, toda semana é um recomeço. E também, a busca da pacificação interna que é outro desafio.

Dailton Lacerda, coordenador de Educação Popular da UFPB, e disse que a universidade está voltando o olhar para o cárcere de forma mais efetiva e com mais ações e programas e extensão.

Alunos do Sílvio Porto

De acordo com a direção, dos 1.336 reeducandos que estão na unidade prisional, 239 são alunos matriculados nos diversos programas voltados para educação. Do chamado 1º Segmento, são 42 alunos (1º ao 4º ano); do chamado 2º Segmento, são 22 alunos (5º ao 9º ano); Ensino Médio, são 20 alunos (1º, 2º e 3º ano); Programa Brasil Alfabetizado, são 23 alunos matriculados; Projovem, são 40 alunos; num total são 147 alunos pela Secretaria de Educação.

Os Programas Voluntários são: Clube da Leitura, são 32 alunos; Rhema, são 60 alunos matriculados, num total de 92 alunos nesses programas.