Fale Conosco

16 de maio de 2018

Seap discute ressocialização no sistema penitenciário com Pastoral Carcerária



ecretário da secap rene se com pastoral carceraria1 270x183 - Seap discute ressocialização no sistema penitenciário com Pastoral CarceráriaA convite do secretário de Estado da Administração Penitenciária (Seap), Sérgio Fonseca de Souza, integrantes da Pastoral Carcerária da Arquidiocese da Paraíba participaram de reunião com o gestor na manhã desta quarta-feira (16). O objetivo foi estreitar o diálogo com esse segmento religioso que realiza um trabalho de evangelização nos presídios.

O secretário Sérgio Fonseca avalia que esse primeiro encontro foi produtivo. “Essa reunião foi muito positiva porque a Secretaria da Administração Penitenciária precisa estreitar o diálogo com todas as pastorais, quer seja as evangélicas ou a pastoral católica. Nós entendemos que esse apoio espiritual, esse auxílio religioso, é fundamental para o processo de ressocialização dentro do sistema penitenciário”, pontuou.

Na opinião do coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese da Paraíba, Padre João Bosco Francisco do Nascimento, a reunião com o secretário do Sistema Penitenciário do Estado foi oportuna e será sempre necessária. “Eu acompanho no Estado as cinco Dioceses da Paraíba e sempre precisamos fazer esse diálogo porque como nós estamos habitualmente dentro do Sistema Penitenciário visitando, fazendo evangelização, os familiares nos procuram, então chegam muitas demandas e precisamos sempre fazer esse intercâmbio com a secretaria para poder administrar aquilo que vai chegando pra gente,” disse.

As visitas da Pastoral Carcerária da Arquidiocese a apenados nos presídios acontecem uma vez por semana, em dia previamente agendado. Seu lema é “Eu estava preso e vocês foram me visitar”. Os participantes são pessoas voluntárias, religiosos ou leigos.

Ainda participaram da reunião a presidente do Conselho de Direitos Humanos (Cedh-PB), Guiany Campos Coutinho, que também integra a Pastoral; o presidente da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida (Fundac), Noaldo Belo de Meireles, e os padres Xavier e Valdézio.