Fale Conosco

4 de fevereiro de 2013

Seap conclui primeira turma do curso de escolta e apoio a recaptura



A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) encerrou, nesse fim de semana, o Curso de Escolta e Apoio a Recaptura (Cesar). A qualificação aconteceu na Penitenciária de Segurança Máxima Criminalista Geraldo Beltrão, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, e contou com a participação de 165 Agentes de Segurança Penitenciários. Essa primeira turma teve 96 horas de formação. Os participantes estão aptos a executar procedimentos de escolta e apoio às missões das polícias Civil e Militar, além da recaptura dos evadidos do sistema prisional.

O curso foi ministrado pela Escola de Gestão Penitenciária da Paraíba (Egepen-PB) em parceria com a Escola Penitenciária do Estado de Pernambuco. Os trabalhos tiveram início no dia 21 de janeiro e se estenderam até o dia 1º de fevereiro.

Durante a solenidade de encerramento, os concluintes assistiram ao vídeo motivacional apresentado pela diretora da Escola de Gestão Penitenciária da Paraíba (Egepen-PB), Guiomar de Fátima Ribeiro, que parabenizou a participação dos agentes e agradeceu o apoio recebido.

O coordenador técnico do curso, Major Flávio Alberto, destacou o comprometimento dos alunos e fez um pedido para que eles levem os conhecimentos adquiridos durante o curso para as unidades penais em que atuam em todo o Estado. Já o gerente Executivo do Sistema Penitenciário (Gesipe), tenente coronel Arnaldo Sobrinho, disse que a Seap não mediu esforços para realização do curso. De acordo com o tenente coronel Arnaldo, o Estado da Paraíba sabe da importância de ter servidores qualificados na Administração Penitenciária e o “Cesar” é prova disso.

O secretário de Estado da Administração Penitenciária, Walber Virgolino, voltou a falar da intenção de valorizar o servidor e moralizar a Seap. “Esse curso é apenas o começo, a valorização profissional é uma das principais metas da nossa gestão, o curso visa melhorar o serviço de escoltas em todo o sistema, aumenta o número de agentes de segurança penitenciários qualificados para fazer este trabalho em todo o Estado, cada servidor pode ter a certeza que outros cursos virão e com eles uma melhor condição de trabalho para todos”, finalizou o secretário.

Representando a turma, o agente penitenciário José Carlos disse que o curso não apenas qualificou os agentes profissionalmente, mas também trouxe mudanças pessoais a partir das experiências vividas pelo grupo. José Carlos também garantiu que todos os concluintes do “Cesar” estão aptos a passar os conhecimentos adquiridos aos colegas nas unidades penais.

A segunda turma do “Cesar” que conta com mais 44 alunos inicia as atividades no próximo dia 18. O curso se estende até o dia 1º de março.