João Pessoa
Feed de Notícias

Doação de Orgãos

 CNCDOPB: Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos da Paraíba

 

 

 

 # DOADOR


Hoje, no Brasil, para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, em nenhum documento. Basta comunicar sua família do desejo da doação. A doação de órgãos só acontece após autorização familiar.

   # Principais Pontos da Nova Lei de Transplantes


Doadores Vivos Não Parentes – A Lei também assegurou a possibilidade da doação em vida entre pessoas que não sejam parentes, em ocasiões especiais (autorização judicial).

Criação da Lei nº 10.211 de 23 de março de 2001 em substituição ao Artigo 14 da Lei nº 9.434.

   # Sistema Nacional de Transplante (SNT)


Criado para dar maior controle e organização para as atividades de transplante. Agora o transplante de órgãos e tecidos só pode ser realizado pelos estabelecimentos de saúde e equipes, previamente autorizados pelo Gestor Nacional do Ministério da Saúde, através das Centrais de Transplantes de cada Estado, onde irão atuar.

   # Cadastros Técnicos


Foi instituída a Lista Única de receptores, com vários cadastros separados por órgãos, tipos sangüíneos e outras especificações. Estes apresentam uma ordem seguida com total rigor, observando os critérios de compatibilidade.

   # Medula Óssea


Clique aqui e saiba mais sobre a doação voluntária de Medula Óssea.

   # Tipos de Doadores


- Doador Vivo: Qualquer pessoa saudável que concorde com a doação. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado e parte da medula óssea. Pela lei, parentes até quarto grau e cônjuges podem ser doadores; não parentes, somente com autorização judicial.

- Doador Cadáver: São pacientes em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com morte encefálica, geralmente vítimas de traumatismo craniano ou AVC (derrame cerebral). A retirada dos órgãos é realizada em centros cirúrgicos como qualquer outra cirurgia.

   # Quem pode ser Doador ?


  • - Rim (Idade de 02 a 70 anos);
  • - Coração (Idade de 0 a 40 anos);
  • - Fígado (Idade desde 2 a 50 anos);
  • - Córnea (a partir de 4 anos);
  • - Medula (até 55 anos).

   # Quem não pode ser Doador ?


  • - Infecções generalizadas;
  • - História de câncer (exceto tumor primário do SNC);
  • - HBSAG Positivo (Hepatite);
  • - HIV Positivo (AIDS).

   # Como doar ?


Se você chegou até aqui, então, já deve ter feito o mais difícil: decidiu ser um doador. O resto é muito fácil. Basta procurar a Central de Transplante da Paraíba nos seguintes telefones: 244.6157, 244.6192, 216.5746, 216.5752 e 9981.1085. Lá você vai receber todas as informações que necessitar. Depois, é só comunicar sua decisão à sua família.

   # Órgãos e tecidos obtidos de um doador Cadáver


  • - Coração;
  • - Pulmão;
  • - Fígado;
  • - Pâncreas;
  • - Intestino;
  • - Rim;
  • - Córnea;
  • - Veia;
  • - Ossos;
  • - Tendão;
  • - Válvula;
  • - Pele.

   # Quem recebe os órgãos/tecidos doados ?


Os órgãos doados vão para pacientes que necessitam de um transplante e estão aguardando em lista única, definida pela Central de Transplante da Secretaria de Saúde de cada Estado e controlada pelo Ministério Público.

   # Diagnóstico de Morte Encefálica


Não existe dúvida quanto ao diagnóstico. O diagnóstico de morte encefálica é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina, cumprindo o Protocolo nº 1.480 do CFM. Dois médicos (Eletroencefalograma e/ou angiografia de Tronco-cerebral) examinam o paciente, sempre com a comprovação de um exame complementar.

   # Situação do corpo após a doação


A retirada de órgãos é uma cirurgia como qualquer outra, realizada com todos os cuidados de reconstituição, o que também é obrigatório por Lei.