Fale Conosco

15 de fevereiro de 2013

Saúde realiza Qualificação em Manejo Clínico da Dengue



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promove, na próxima quarta-feira (20), a Qualificação em Manejo Clínico da Dengue para 130 profissionais (médicos e enfermeiros) da 4ª Macro Região de Saúde que compreende 40 municípios.  O evento será realizado durante todo o dia no Hotel Netuanah, na Praia de Cabo Branco, em João Pessoa.  Depois dessa capacitação, os participantes vão atuar como multiplicadores de informações sobre a doença em seus espaços de trabalho, levando conhecimento técnico da assistência com classificação de risco para atendimento dos casos de acordo com os sintomas.

De acordo com o cronograma, as demais datas para as outras qualificações serão nos dias 27 de fevereiro, 6, 13 e 19 de março de 2013. Ao todo serão mais de 700 profissionais qualificados, até o final do mês de março, para multiplicação e utilização do fluxograma de dengue proposto pelo Ministério da Saúde.

A gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, explica que o manejo clínico da dengue parte da suspeita clínica da doença, cujos sintomas podem se confundir com o de outras doenças. A observação cuidadosa do paciente, principalmente o monitoramento do surgimento dos sinais de alarme, é primordial para o desfecho positivo do caso. A maior atenção deve ser dada à hidratação do paciente, seja por via oral, seja quando indicar hidratação venosa. “Um sintoma importante é a dor abdominal, que pode simular um quadro de abdômen agudo”, comentou.

A Secretaria de Estado da Saúde, através da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde enfatiza a necessidade da notificação dos casos suspeitos de dengue, já que a subnotificação e a ausência das notificações dos casos prejudicam as ações junto aos casos graves, a implementação das atividades de campo e a avaliação dos dados devido à demora dos mesmos chegarem a nível central, via Sistema Oficial de Notificações dos Agravos (Sinan).

Dados - De 1º de Janeiro a 14 de fevereiro deste ano a Secretaria de Estado da Saúde registrou um total de 430 notificações de dengue, que correspondem a um aumento de 26% em relação ao mesmo período analisado em 2012, quando 341casos foram notificados. Destes, 22 casos já foram descartados, 60 classificados como dengue clássica e os demais continuam aguardando encerramento.  Nesse mesmo período, foram notificados oito casos graves de dengue, sendo quatro casos de Febre Hemorrágica da Dengue (FHD) e quatro de dengue com complicação (DCC). Em 2013, a SES notificou cinco casos graves da doença.

A Gerente Executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, explica que a investigação dos casos que evoluíram para óbito é de responsabilidade dos municípios e é baseado no protocolo do Ministério da Saúde. Cabe ao Estado acompanhar a discussão de encerramento tanto dos óbitos quanto dos casos graves da doença.

“Estamos trabalhando com cronograma de visitas técnicas junto com as Gerências de Saúde aos Hospitais de referência para fortalecimento da assistência, rede laboratorial e núcleo de vigilância. Observamos que as notificações dos casos graves continuam inoportunas, para isso trabalharemos com a proposta de ampliação da escala de trabalho dos núcleos de vigilância epidemiológica dos hospitais e com escalas nos feriados e finais de semana. Iniciaremos essa proposta junto aos hospitais de referência para atendimento dos casos graves de dengue e da rede Estadual e Federal”, explicou Talita.

Ela afirmou que a SES vem acompanhando todas as investigações dos óbitos realizadas pelos municípios, e orientando que todas as informações devem ser compartilhadas junto à rede assistencial local para que assim essa seja fortalecida.