Fale Conosco

15 de março de 2017

Saúde promove oficinas sobre Atenção Básica para profissionais das macrorregiões



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), promove, durante quatro dias, as Oficinas Macrorregionais da Atenção Básica. Na terça-feira (14), o evento aconteceu no auditório do Hospital de Trauma de Campina Grande, para cerca de 140 profissionais da 2ª Macrorregião. Já nesta quarta-feira (15), pela manhã, no auditório do Conselho Regional de Odontologia (CRO), em João Pessoa, para 130 profissionais da 1ª Macro. As oficinas seguem nos dias 18 de abril, em Sousa – para profissionais da 4ª Macrorregião – e 19 de abril, em Patos – para profissionais da 3ª Macro.

As oficinas são organizadas pela gerência operacional de Atenção Básica em Saúde da SES-PB. Os coordenadores municipais da Atenção Básica e Saúde Bucal, apoiadores nas Regiões de Saúde, além dos apoiadores do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba (Cosems) são público-alvo das qualificações.

“As oficinas têm como objetivo principal fazer o alinhamento e orientações necessárias das atividades previstas no 3ª Ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), com foco no Sistema de Informação da Atenção Básica. Vamos buscar delinear os desafios para a qualificação da Atenção Básica nos territórios”, explicou a gerente operacional da Atenção Básica em Saúde da Ses-PB, Rosiani Palmeira Videres.

De acordo com Rosiani, é de extrema importância fortalecer a Atenção Básica nos territórios. “A Atenção Básica é a porta de entrada dos usuários nos sistemas de saúde e sua articulação com outros níveis de complexidade. Ela é capaz de organizar o fluxo dos serviços nas redes de saúde, dos mais simples aos mais difíceis. Qualificando os profissionais, estamos engrandecendo o serviço prestado à população”, disse ela.

O PMAQ existe desde 2011 com o objetivo de promover a reflexão dos profissionais sobre o projeto de trabalho e a reorganização de aspectos como a infra-estrutura dos serviços, por exemplo.

“O intuito do programa é incitar as melhorias de acesso e qualificações de ações que já vinham sendo desenvolvidas na Atenção Básica. O PMAQ é, através de indução financeira, um mecanismo de revisão de processos e de realinhamento de trabalho”, informou o representante da coordenação de Gestão da Atenção Básica do departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Celmario Castro Brandão.

Presente na oficina em João Pessoa, a coordenadora da Atenção Básica do município de Pilões, Regina Coeli, comentou que a qualificação é de extrema importância para levar novos conhecimentos à rotina diária do serviço de saúde.

“Nós estamos no início de uma nova gestão e é natural que aconteçam mudanças, especialmente no que diz respeito ao quadro de funcionários. Em eventos como este, podemos aprender bastante sobre o trabalho de Atenção Básica e, consequentemente, multiplicar as informações aos outros profissionais. Aplicando o conhecimento no dia a dia, vamos levar serviço de excelência a todos”, disse.

Abordagem – Entre os temas que entram em discussão, estão: Mudanças no 3º Ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ); oPMAQ como principal estratégia indutora de mudanças nas condições e modos de funcionamento das UBS;e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB) como estratégia do Departamento de Atenção Básica (DAB/SAS/MS) para desenvolver, reestruturar e garantir a integração dos sistemas de informação na atenção básica, com objetivo de qualificar a gestão da informação em saúde tanto para apoiar os profissionais da atenção básica quanto os gestores da saúde; panorama da Atenção Básica no estado e nas Macrorregiões de Saúde.