João Pessoa
Feed de Notícias

Saúde e Agevisa concluem capacitação sobre qualidade da água de carros-pipa

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 - 18:17 - Fotos:  Alberi Pontes

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), juntamente com a Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB), promoveu, nesta quarta-feira (9) pela manhã, uma capacitação para técnicos das Vigilâncias Ambientais e Sanitárias dos municípios da 1ª, 2ª, 12ª e 14ª Gerências Regionais de Saúde, que compõem a 1ª macrorregião. O objetivo é fiscalizar os carros-pipa e a água transportada e distribuída para a população.  A capacitação ocorreu no auditório do Conselho Regional de Odontologia, em João Pessoa, encerrando o ciclo de treinamento que já houve para técnicos das 2ª, 3ª e 4ª macrorregiões de saúde. Com isso, foram contemplados todos os 223 municípios paraibanos.

“Hoje são quase dois mil carros-pipa no estado e, muitas vezes, não se sabe a origem da água e nem dos veículos. Por isso estamos fazendo estas capacitações. A nossa intenção é padronizar a frota e fazer com que a água distribuída seja de boa qualidade e captada em mananciais confiáveis”, disse o chefe do Núcleo de Fatores Não Biológicos da SES, Emanoel Lira.

A diretora técnica da Agevisa, Djanira Lucena, falou da importância do trabalho realizado em parceria entre SES, Agevisa, Prefeituras e Gerências Regionais de Saúde. “Quando a gente faz um trabalho junto se consegue um resultado muito melhor”, observou. Ela destacou ainda que a metodologia da capacitação é integradora no sentido de sensibilizar os profissionais que ainda não realizam esta forma de trabalho e também de potencializar as ações já existentes.

O coordenador do Programa de Água, da 2ª Gerência Regional de Saúde, com sede em Guarabira, Josimar Teixeira, já desenvolve um trabalho de fiscalização na sua região. “Eu detectei que alguns carros-pipa abasteciam em mananciais de procedência duvidosa, com lixo e esgoto. Diante desta situação, os veículos foram obrigados a realizarem análise da água. Como já sabiam das consequências, caso o resultado fosse desfavorável, já tomaram providência e o resultado foi satisfatório”, concluiu.