João Pessoa
Feed de Notícias

Saúde define ações de combate e prevenção às DST/Aids para os próximo seis meses na PB

quarta-feira, 22 de junho de 2011 - 10:40 - Fotos: 

Fazer com que os testes Anti-HIV sejam rotina para todas as mulheres paraibanas foi uma das ações que ficou definida durante uma oficina sobre o Plano Estadual de Enfrentamento a Feminização da epidemia da AIDS, composto por 42 ações, realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) no Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor). Para que as mulheres tenham acesso a esses exames a Secretaria vai implantar centros de referências em todo o Estado e capacitar os profissionais do Programa de Saúde da Família (PSF) e dos hospitais de referência dos colegiados de gestão para a realização do teste rápido do HIV.

Participaram da oficina representantes de Ongs que trabalham com a prevenção e combate a Aids, técnicos da SES, das Gerências Regionais de Saúde, da Secretaria Estadual da Mulher e Diversidade Humana e representantes dos municípios de Bayeux, Santa Rita, Campina Grande, Patos, João Pessoa e Cabedelo, que recebem recursos financeiros para a implantação de ações e projetos de enfrentamento a Aids.

Também ficou definida a implantação do projeto Nascer em todas as maternidades do Estado, a realização de ações específicas para profissionais do sexo, travestis, mulheres privadas de liberdade, com transtornos mentais e vivendo com HIV/Aids, a descentralização do exames e a articulação  com o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), Centros de Referência da Assistência Social, (Cras)  para apoio psicológico e social às mulheres com HIV/Aids.

Números – Dados da Secretaria de Estado da Saúde revelam que no período 2004 a 2009, o quantitativo feminino de casos de Aids sempre ultrapassou mais de 100 casos registrados por ano. Dos 4.773 casos da doença registrados nos últimos 25 anos, quando a doença chegou à Paraíba, 33,71%, ou seja, 1.609 casos foram diagnosticados no sexo feminino. Em 2010, até o mês de junho, existiam 178 casos. Desses, 99 são homens e 79 mulheres.

Este ano, até o mês de maio foram feitas 83 notificações, sendo 52 do sexo masculino e 31 do feminino. “Apesar dos homens aparecerem em maior quantidade no levantamento, o número de mulheres contaminadas vem aumentando a cada ano”. Avaliou a Gerente Operacional das DST\Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde, Ivoneide Lucena Pereira.