João Pessoa
Feed de Notícias

Saúde abre congresso sobre Rede Escola em João Pessoa

quarta-feira, 19 de novembro de 2014 - 09:18 - Fotos:  Vanivaldo Ferreira/Secom-PB

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor-RH/PB), abriu, nessa terça-feira (18), o “I Congresso Rede Escola SUS-PB” e a “I Mostra de Experiências do Cefor-PB”. Os eventos acontecem em João Pessoa até esta quinta-feira (20) e são voltados para estudantes, profissionais das instituições de ensino conveniadas com a SES e dos serviços de saúde, além dos demais inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS), para tratar do tema campo de prática e aprendizagem continuada para uma saúde pública humanizada.

A secretária executiva de Saúde da Paraíba, Cláudia Veras, participou da solenidade. “Um dos grandes desafios do SUS é saber o que precisa melhorar e fazer o redirecionamento das ações. E a educação continuada é um excelente caminho para isso, pois nos proporciona o uso de novos métodos e tecnologias”, destacou.

Segundo a diretora geral do Cefor-PB, Candice Chiara, com este evento o Cefor-PB pretende provocar uma aproximação entre as instituições de ensino, os serviços de saúde, gestores, profissionais e estudantes. “Com isso, a nossa intenção é favorecer um diálogo no sentido de fortalecer o SUS, de forma mais ampliada, uma vez que a formação está relacionada às práticas de saúde”, observou.

A Rede Escola possui 45 instituições de ensino, entre escolas técnicas e universidades, e é coordenada pelo Cefor-PB. Para o coordenador da Rede, Pedro Alberto Rodrigues, o Congresso é a continuidade de um processo iniciado há um ano com o convênio das instituições. “Após os convênios houve a avaliação do fluxo – estágio, pesquisa e extensão – e agora, o ápice, que é o Congresso com a participação das instituições, profissionais e estudantes”, lembrou.

Para Millena Correia, estudante de Farmácia da UFPB, o evento traz o que há de mais importante que é a integração entre serviço e ensino. “Já fiz estágio na atenção básica e vi a importância da educação continuada em saúde. Por exemplo, numa comunidade onde percebe-se a necessidade de alertar a população sobre higiene básica, é imprescindível a união entre os profissionais e os estudantes nesta empreitada. Isso mostra que a educação em saúde é um fator determinante para que a assistência seja cada vez melhor”, avaliou.

De acordo com a programação, durante os dois dias serão realizadas palestras e oficinas. A técnica em Enfermagem, Cristina Santos, que trabalha na Maternidade Frei Damião, se inscreveu no minicurso sobre sífilis e sífilis congênita. “Esses temas me chamam bastante atenção porque percebo que há muitas mães com o problema e a causa é a total falta de informação. Por meio deste curso, pretendo aprender formas de ajudar essas mulheres”, falou.

A diretora do Hospital Janduhy Carneiro, de Patos, Liliane Senna, também é uma das participantes. “É importante que todos estejam afinados para a construção de um caminho que leve bons profissionais a serem militantes do SUS, defendendo não só na teoria, como também na prática, uma atenção de qualidade e humanizada para todos”, declarou.

Programação – De acordo com a programação, nesta quarta-feira (19), das 8h às 12h, acontece o minicurso sobre atualização em sífilis; dengue e febre Chikungunya; simultaneamente, das 8h às 10h, ocorrerá uma mesa redonda sobre a Rede Escola SUS-PB: “Fortalecendo espaços de aprendizagem nos serviços do SUS”; das 13h às 16h, minicurso sobre hepatites virais; das 14h às 18h, oficina sobre discussão e vivência em redução de danos e o minicurso “Acolhimento na Atenção Básica” e outras atividades.

Na quinta-feira (20), das 8h às 12h, acontece o debate sobre qualificação das ações da Atenção Básica e Vigilância em Saúde e a I Mostra de experiências do Cefor-PB; das 14h às 17h, terá a mesa com o tema “Dialogando os três eixos temáticos” em seguida, estão programados apresentações culturais e o coquetel de encerramento. A programação está disponível no blog: congressoredeescola.wordpress.com.