João Pessoa
Feed de Notícias

Sales Gaudêncio assume cadeira vaga com a morte de Hugo Guimarães

quinta-feira, 11 de março de 2010 - 14:36 - Fotos: 
O secretário de Estado da Educação, Francisco de Sales Gaudêncio, é o mais novo imortal da Academia Paraibana de Letras – APL, ocupando a cadeira de nº 18. A eleição, que transcorreu nesta quinta-feira pela manhã na sede da instituição em um peito tranqüilo, contou com a participação de 32 (trinta e dois) votantes, sendo 28 em favor do Secretário e 4 em favor do seu concorrente, o presidente da Academia de Letras de Campina Grande, Ailton Elisiário de Sousa.

A vaga da cadeira nº 18, cujo patrono é Irineu Ceciliano Pereira Joffily, foi deixada com o falecimento de Luiz Hugo Guimarães. O presidente da APL, Juarez Farias, descreveu o pleito como um momento de confraternização entre os imortais, destacando o novo integrante da academia com o uma pessoa que tem forte participação na cultura da Paraíba. “O pleito foi tão tranqüilo que parecia mais uma reunião de velhos e unidos amigos em confraternização e foi uma justa eleição, pelos serviços que Sales Gaudêncio tem feito pela cultura da Paraíba”, disse.

Emocionado com o resultado, Sales Gaudêncio falou sobre os seus projetos na academia, informando que vai se associar junto aos demais acadêmicos. “Eu vou me associar aos demais acadêmicos no sentido de que a minha contribuição possa colaborar com o crescimento e desenvolvimento das atividades culturais, tanto da instituição, como das demais atividades culturais da Paraíba. Eu sempre tive uma simpatia pela cadeira nº 18 da APL, em primeiro lugar porque eu tinha amizade e admiração pelo seu último ocupante Luiz Hugo Guimarães, despertando o meu interesse em me candidatar para preservar a sua memória e dos demais antecessores”, informou.

Pelo histórico da APL Sales Gaudêncio é o imortal mais jovem a ocupar a cadeira de nº 18. Segundo consta, os antecessores foram pessoa de maior idade, a exemplo de Cláudio Santa Cruz Costa, Epamimondas Câmara e Luiz Hugo Guimarães. A Academia Paraibana de Letras foi fundada em 14 de setembro de 1941. Inicialmente, a APL contou com 11 cadeiras, número, depois, aumentado para 30. No ano de 1959, com a reforma dos estatutos criaram-se mais 10, fixando-se, oficialmente, em 40.

Teresa Duarte, da Secom/PB, com fotos de Evandro Pereira